Curiosidades

7 fatos verdadeiramente repugnantes sobre o abate de animais

0

O abate de animais acontece por uma infinidade de razões. Para muitos, os motivos que justificam a prática são legítimos. Já para uma pequena parcela da população, as razões são incabíveis. Aqueles que consideram a prática do abate de animais, muitas vezes, a aceitam por apoiar a ciência.

No entanto, muitas vezes, a ciência sai de cena, e o abate, nesse ínterim, ganha um peso maior. Independente dos motivos pelos quais ainda seja aceito, resolvemos compilar aqui, sete fatos que são extremamente repugnantes sobre o abate de animais. Confira.

1 – Pintinhos machos

1 97 600x398, Fatos Desconhecidos

As galinhas, que são abatidas pela indústria da carne, são diferentes das galinhas que são usadas para botar ovos. Um dos maiores problemas que os produtores têm que lidar é que a maioria dos pintinhos, que nascem, são machos. Ou seja, para a indústria, esses não servem. E o que acontece com eles? Eles são sufocados com sacos plásticos ou eletrocutados. Porém, o mais comum é serem moídos. E o pior, quando ainda estão vivos. Isso acontece, geralmente, na produção de salsichas e nuggets.

2 – Abate de espécies ameaçadas

2 80 600x315, Fatos Desconhecidos

Muitos animais africanos em extinção, que vivem em parques, são abatidos. Isso ocorre porque os proprietários querem manter um equilíbrio no ecossistema da propriedade onde esses animais vivem. Para eles, uma grande população de predadores significa, basicamente, incitar a competição por recursos limitados. O Parque Nacional Kruger, por exemplo, recentemente, teve que abater muitos de seus hipopótamos depois que uma seca deixou a população com pouca comida.

3 – Ganso

3 54 600x400, Fatos Desconhecidos

Os gansos canadenses são comuns em algumas partes do mundo. Um único ganso dessa espécie produz cerca de um quilo de fezes diariamente. Além do ser um incômodo para o governo ter limpar os excrementos desses animais, que vivem em parques, as autoridades também não podem deixar que os excrementos não contaminem o local e, assim, propaguem doenças. O Departamento de Parques e Recreação de Denver, no Colorado, então, os encurralam para, em seguida, abatê-los.

4 – Tubarões

4 40 600x400, Fatos Desconhecidos

Para proteger aqueles que frequentam as praias australianas e evitar que ataques de tubarões continuassem, o governo do país passou a instalar linhas de tambores no oceano. As linhas de tambores capturaram, ao todo, cerca de 172 tubarões. Dos animais capturados, 68 foram abatidos. O problema é que os animais capturados eram tubarões-tigre. E os tubarões, que estavam atacando os banhistas, eram os brancos.

5 – A girafa inútil

1 99 600x400, Fatos Desconhecidos

Marius era um filhote de girafa forte e saudável. Vivia há um ano e meio, desde que nasceu, no Zoológico de Copenhagen, na Dinamarca. Ali, dividia uma área delimitada com parentes próximos. Porém, inesperadamente, a vida de Marius chegou ao fim. A girafa foi abatida com uma bala de pistola. Morreu na hora. Visitantes do zoológico, a maioria crianças, puderam acompanhar a necrópsia. Além disso, o desmembramento da girafa também foi transmitido ao vivo pela internet. E por que o animal foi abatido? De acordo com o zoológico, não havia outro espaço, isolado, para abrigar Marius.

6 – A Campanha das Quatro Pragas

6 32 600x347, Fatos Desconhecidos

No fim dos anos 1950, um assassinato em massa ocorreu na China. Em pouco tempo, milhões de animais foram mortos. Sob o governo de Mao Zedong, a China iniciou, em 1958, a campanha “Mate Um Pardal”. O pardal, porém, não foi o único alvo. Eles acreditavam que deveriam aniquilar as “quatro pragas”, que traziam a miséria e a fome. Entre as pragas, estavam mosquitos, que transmitiam a Malária, e ratos, que transmitiam a peste e moscas, por serem capazes de espalhar outras doenças.

7 – Roedores

2 82 600x426, Fatos Desconhecidos

Nutria with orange teeth coming out of river.

O ratão-do-banhado é uma espécie que existe em quase todos os continentes. Na Coreia, por exemplo, esses animais infestaram algumas propriedades. Ali, reproduziam-se rapidamente, aumentando mais ainda a população. Sabe o que um coreano fez para se livrar dos animais? Ele sugeriu que capturassem alguns animais da espécie para, em seguida, costurar o anus de cada um dos bichos. Assim, os ratões-do-banhado ficariam estressados e comeriam seus bebês.

Conheça as pessoas que não possuem nenhuma nacionalidade

Matéria anterior

O que o Freeza está fazendo durante o arco do Moro?

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos