Curiosidades

7 invenções ”simples” que causaram pavor na sociedade

0

Nós provavelmente já nos acostumamos com a crescente evolução da tecnologia. De um dia para o outro, podemos presenciar uma verdadeira revolução no que achávamos ser a maior inovação tecnológica possível. Isso já acontece há algumas décadas e, mesmo com um pouco de surpresa, não ficamos completamente extasiados. No entanto, talvez, apareça alguma coisa que nos tire dessa “zona de conforto”. E, quando isso acontecer, seremos parecidos com os nossos antepassados frente às revoluções da época. Coisas que são vistas como “normais” hoje, já foram motivo de verdadeiro reboliço mundo afora. Histeria coletiva, medo do novo, ignorância fundamentada no conservadorismo… muitas podem ser as justificativas para aversões ao “desconhecido”. Vamos conhecer invenções ”simples” que causaram pavor na sociedade?

Mas e você, tem medo de coisas novas? Gosta da zona de conforto em imaginar que nada pode ser confrontado ou superado? Bem, creio que você não estaria lendo essa matéria caso a respostas para essas perguntas fossem positivas. Saiba que não tem problema ter medo, mas esteja aberto ao novo porque ele pode construir outras pontes de conhecimento.

1- Transporte ferroviário

Um inquérito de 1861 interligou abortos com o transporte ferroviário. Acreditava-se que os trens faziam com que bebê fosse sacudido no útero das mulheres. Na época, as pessoas até advertiram sobre o perigo do transporte.

O mesmo relatório, que fora publicada pela revista The Lancet, também encontrou uma ligação com danos cerebrais. Um homem curado de sua “congestão cerebral” reaviveu a enfermidade após viagem de trem.

2- Televisão

Nos anos 60, a General Electric produziu uma série de televisores  duvidosos. Segundo consta, estavam emitindo até 100.000 vezes os níveis aceitáveis ​​de radiação em 90.000 lares. Isso ocorreu devido a um erro de fábrica e foi corrigido colocando-se vidro com chumbo ao redor dos tubos.

Como resultado, as autoridades alertaram contra a possibilidade de se sentar muito perto da televisão e, embora os raios-x tenham sumido, a paranoia continuou viva. Essa é uma das invenções ”simples” que causaram pavor na sociedade.

3- Robôs

Se prepare para o absurdo: as pessoas na década de 1950 temiam que um robô que limpasse os pratos e outro que lavasse as roupas tornasse as mulheres obsoletas. Esse era um dos medos ligados ao surgimento de máquinas automatizadas. Parece brincadeira, mas não é.

Permitir que os robôs assumam as tarefas mais simples da vida diária libera os humanos para outras coisas. Atualmente, esse “medo” é completamente preconceituoso. Hoje nós temos medo da evolução da inteligência artificial por razões mais coerentes, como o extermínio da raça humana ou algo do tipo.

4- Eletricidade

Apenas tire um momento para imaginar sua vida sem eletricidade. Independentemente do que você imaginou, você pode mais ou menos garantir que seria inviável. Houve um tempo, no entanto, quando a eletricidade era vista como uma abominação. As pessoas temiam que a eletricidade pudesse reanimar os mortos.

Além disso, os primeiros desenvolvimentos da tecnologia muitas vezes levaram a uma fiação bastante desonesta e a alguns choques desagradáveis. Achavam que não valia pena largar a luz de gás por uma proposta perigosa. Essa é uma das invenções ”simples” que causaram pavor na sociedade.

5- Escrita

Sócrates, o famoso filósofo, advertiu que a escrita era perigosamente prejudicial à educação. Ele alegou que escrever as coisas prejudicaria as memórias das pessoas e, assim, sua capacidade de aprender. Ironicamente, nós só o conhecemos porque seu discípulo (Platão) anotara os seus discursos.

6- Cometas

Isso não é bem uma invenção, mas causou medo generalizado tanto quanto os outros itens da lista. As obsessões com o “Juízo Final” estavam claramente intensas em 1910. O cometa de Halley causara euforia, mesmo aparecendo a cada 75 anos. As pessoas acharam que ​​o gás “impregnaria a atmosfera e possivelmente extinguiria toda a vida no planeta”.

7- Rede social

A Baronesa Susan Greenfield acha que o uso das redes sociais, especialmente o Facebook, está desencadeando autismo nas crianças. O único problema é que ela não parece ter nenhuma evidência.

Não tem nenhuma pesquisa revisada por especialistas para respaldar sua afirmação específica e limita-se a citar questões sobre vício em internet (ou seja, uso atípico) e traçar paralelos vagos.

Quem é o mais inteligente: gato ou cachorro?

Matéria anterior

10 imagens lindas que mostram casais de idosos recriando fotos de casamento dos sonhos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.