• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 lugares estranhos em que objetos feitos pelo homem foram encontrados

POR Natália Pereira    EM Mistérios & Horror      12/06/18 às 16h55

Apesar do mundo ser rodeado de mistérios, a maioria das pessoas realmente não gosta de surpresas. Isso porque, no final das contas, todos acabam se encontrando em uma situação na qual não compreendem o que está acontecendo e esse sentimento pode ser realmente perturbador. Afinal, desde o momento em que nos entendemos por gente, estamos constantemente em busca de respostas. E, no momento em que não conseguimos solucionar um problema, acabamos nos sentindo frustrados e decepcionados por nossa própria falha.

Mas, onde queremos chegar falando disso? Bom, acontece que, independente de gostarmos disso ou não, algumas coisas acabam permanecendo inexplicáveis. Tudo porque, vez ou outra, acabamos encontrando coisas em lugares que simplesmente não deviam estar. E como eles chegaram lá? Quem os colocou naquele lugar? Porque fizeram isso de tal forma? Essas e inúmeras outras perguntas acabam surgindo no momento em que algo inimaginável acontece. E, de alguma forma, esses objetos acabaram aparecendo em lugares completamente estranhos e vão te surpreender por isso!

1 - Grampo de cabelo real no esgoto

A maioria das pessoas acaba deixando algum de seus pertences cair em um ralo acidentalmente, e você provavelmente irá concordar com isso. Mas, ainda que isso seja algo comum nos dias de hoje, alguns arqueólogos acabaram descobrindo que esse problema não é recente. Afinal, enquanto estavam escavando um dos banheiros comunitários do Palácio de Fontainebleau, próximo a Paris, acabaram descobrindo um grampo suspeito no antigo esgoto.

A escavação aconteceu em 2012 e o estranhamento ao encontrar o objeto aconteceu depois que eles perceberam um símbolo característico na joia. O grampo era feito com 3,5 polegadas de ouro e tinha um conjunto de letras "C" entrelaçados entre si. O fato é que essa característica fez com que eles associassem o pertence a Catarina de Médicis, que se casou com o Rei Henrique II e foi rainha da França entre os anos 1547 a 1559. O problema é que, sendo uma rainha, ela jamais usaria aquele banheiro, então como o grampo foi parar lá? Infelizmente essa é uma pergunta que permanece sem resposta. Além disso, ela era conhecida por suas inúmeras joias mas, de alguma forma, poucas delas foram encontradas até o momento.

2 - Martelo preso em uma rocha histórica

Você acredita em viagem no tempo? Bom, se a resposta para isso foi não então é melhor você repensar os seus conceitos a respeito do assunto. Isso porque, por incrível que pareça, um martelo de liga de ferro acabou sendo encontrado dentro de uma rocha datada com cerca de 100 milhões de anos. Ele acabou sendo descoberto em 1936 por um casal depois que viram um pedaço de madeira saindo de uma rocha.

O problema é que, como você já pode imaginar, a idade da pedra em que estava não chega nem perto do momento em que os martelos passaram a existir. Sem falar que ele foi feito com 96% de ferro, algo que não seria possível sem a tecnologia moderna. E, para piorar, uma parte da sua alça acabou iniciando a sua transformação em carvão, provando o quão velho ele seria. Ou seja, levando em consideração toda a cronologia que acreditamos que o mundo e a humanidade tenha seguido até esse momento, esse martelo não deveria existir.

3 - Mecanismo Antikythera em um naufrágio

O mais interessante dessa história não chega a ser exatamente o local em que esse objeto foi encontrado mas da sua existência em si. Isso porque, o mecanismo Antikythera acabou sendo considerado o primeiro computador mecânico do mundo. Ele foi achado em um naufrágio na ilha grega de Antikythera e estava enterrada em baixo de aproximadamente 45 metros de água. E, aparentemente, ele era composto por engrenagens realmente complexas que não condiziam com a ideia preconcebida da engenharia grega antiga. 

Ou seja, se levarmos em consideração os conhecimentos sobre os gregos antigos, a quem o dispositivo pertenceria, esse objeto não poderia existir. Afinal, a parte encontrada faz parte de um mecanismo completo de mais para o período, sem falar que ele provavelmente teria precedentes que antecederiam esse achado. O que, até o momento, não foi encontrado.

4 - Plugue incorporado em uma pedra milenar

Mais uma vez, a tecnologia moderna parece ter invadido o passado de alguma forma. E, desta vez, o objeto que acabou se incorporando a uma pedra de 100 mil anos foi um plug de 3 pinos. Ele foi encontrado em 1998 por um engenheiro eletricista chamado John J. Williams e o achado acabou parando nessa lista por um motivo claro. Afinal, como você pode imaginar, esse tipo de tecnologia não pertence ao período em que a pedra foi datada.

Outro ponto importante sobre ele é que, apesar de ser parecido com os pinos de tomadas utilizados atualmente, ele não parece ser fabricado por nenhum material conhecido. Já tendo sido descartada algumas possibilidades como madeira, plástico, borracha e metal.

5 - Parafuso de 300 milhões de anos

O quão antigo um parafuso poderia ser? Aparentemente, muitos objetos modernos acabaram sendo incrustados por pedras antigas de alguma forma ainda inexplicável. E, desta vez, o alvo acabou sendo um mero parafuso. Ele acabou sendo identificado como tal depois de uma série de testes que incluíram estudos com raios X. O problema é que, apesar de parecer algo simples, ele não é tão antigo assim, muito menos o bastante para estar dentro de uma rocha datada em cerca de 300 milhões de anos.

6 - Mural Maia em cozinha

As pessoas vivem reformando suas casas mas, desta vez, uma pequena mudança acabou resultando em um achado incrível. Depois de lixar a parece de sua cozinha, Lucas Asicona Ramírez e sua família acabaram encontrando o que seria um mural Maia pintado nas camadas mais antigas da parede. A casa, que se encontra em uma pequena cidade de Chajul, parece ter aproximadamente 300 anos. Ainda assim, eles não sabem a quem pertencia a casa inicialmente e como o mural teria se incorporado a residência.

Uma análise dela acabou relacionando-a as obras maias feitas na região durante os séculos XVII e XVIII. O mural encontrado está em ótimas condições mas, infelizmente, parece estar se desgastando devido o local em que foi encontrado. Ramírez, proprietário e descendente Maia, passou a juntar forças para levar a peça até um pequeno museu.

7 - Buda entrelaçado em uma árvore

As árvores, no geral, costumam não crescer em locais nos quais o espaço já esteja sendo ocupado. Mas, de alguma forma, esse caso acabou se mostrando diferente. O estranhamento que paira sobre essa história se deve por vários motivos, um deles talvez seja pelo fato de se tratar do Buda, o outro por a natureza parecer estar tomando o seu lugar de direito. O caso foi registrado em Wat Mahathat, na Tailândia, e consiste na cabeça de uma estátua do buda que acabou sendo envolvida por uma árvore.

Ao que tudo indica, o exército birmanês teria vandalizado o templo dos budistas do século XIV, em 1767, e destruído estátuas e árvores do lugar. O problema é que, de alguma forma, uma das partes decapitadas acabou se unindo a natureza que se reconstituiu. Ainda assim, todas essas histórias acabaram se mostrando extremamente interessantes e misteriosas, concordam? Comente aí como acha que esses objetos foram parar nesses lugares.

Próxima Matéria
Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+