• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 mais incríveis descobertas acidentais que se tem registro

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      02/08/14 às 01h54

O ser humano é um exemplo de inteligente e de inquietação. A forma como nosso mundo está organizado hoje, com todas suas tecnologias e recursos, são provas latentes desse nosso "gosto" pelo progresso e pela prosperidade.

Mas, mesmo dotado com um lado racional super desenvolvido, muitas das descobertas com as quais convivemos atualmente foram simplesmente resultados felizes de algum acidente. Um pequeno desvio de atenção ou mesmo um ataque repentino de curiosidade foram os reais motivadores dos inventos que você verá, na lista que preparamos abaixo.

Confira:

1. Picolé

1

Se você acha que alguém pensou em inventar o picolé, está completamente enganado. Isso porque a guloseima foi feita por acaso, a partir de um copo de suco solúvel que um menino de 11 anos - chamado Frank Epperson - esqueceu na sua varanda, durante uma noite de inverno, com um palito de mexer. Foi assim que o primeiro picolé do mundo foi feito, mais exatamente em 1905.

Cerca de 18 anos depois, ele começou a vender sua invenção durante um baile do Corpo de Bombeiros de São Francisco. O nome doce, claro, foi inspirado em seu próprio nome e começou a ser chamado de Epsicles. A palavra em inglês, como é conhecido hoje ("popsicles") para se referir aos picolés, foi influenciado pelos filhos do inventor, que os chamavam de "pop"s "cicles" (algo como "gelados do papai").

2. Velcro

2

Outro que "veio ao mundo" por acaso foi o famoso velcro, que na verdade é uma marca, como já revelamos em uma matéria anterior. Dizem que depois de um passeio nos alpes, o engenheiro suíço George de Mestral notou que havia um monte de carrapichos grudados no pelo de seu cachorro.

Ele passou muito tempo estudando a forma como os ganchos desse fragmento da natureza se grudavam às coisas e tentou, inúmeras vezes, criar protótipos em algodão e nylon. Aliás, para quem não sabe, o nome Velcro é originário da combinação entre as palavras veludo e crochê.

A invenção foi lançada em 1959, em um evento de moda de Nova York. Mas ele demorou a "pegar" nesse cenário. As grifes e confecções só começaram a dar valor ao velcro quando a NASA o incorporou aos uniformes dos astronautas.

3. Cerveja

4

A boa e velha breja, mesmo sendo tão perfeita, também não foi uma descoberta premeditada. Ela surgiu por acaso, embora ninguém saiba precisar datas nem os nomes de seus felizes descobridores.

Aliás, o líquido alcoólico surgiu de uma mistura de grãos com água, usada pelos padeiros de muito antigamente como levedura para os pães (aliás, essa função da cevada também foi descoberta por acaso). Em algum momento desse processo, um cara esperto decidiu provar a mistura e descobriu a felicidade que ela trazia!

4. Viagra

5

Embora já tenha rendido milhões a sua empresa criadora, a Pfizer, a cura da disfunção erétil não estava em sua lista de objetivos. Aliás, os pesquisadores responsáveis pela descoberta estavam, originalmente, testando lotes de um remédio chamado UK-92480, voltado para dores causadas no peito, devido a baixa oxigenação. Estudos posteriores revelaram que o medicamento suprimia a produção de uma enzima que combatia ereções, dando origem à pílula azul.

5. Raio-X

6

A invenção acidental do famoso Raio-X, em 1895, rendeu ao seu inventor, o médico alemão Wilhelm Conrad Roentgen, o primeiro prêmio Nobel de física da história. Isso porque ele se recusou a patentear o invento.

Aliás, a descoberta aconteceu quando o médico estava pesquisando o comportamento dos raios catódicos, pela observação dos feixes que escapavam quando ele fazia uma corrente de alta voltagem passar por tubos de vácuo. Ao cobrir o tubo com papelão preto, ele descobriu que alguns raios invisíveis iluminavam uma tela especial que estava há três metros de distância.

Logo depois ele percebeu que os raios-X - como os nomeou - podiam ser capturados por placas fotográficas e que eles passavam facilmente pela pele e músculos humanos, mas eram bloqueados por metais e ossos.

6. Aço inoxidável

7

Durante inúmeros séculos a ferrugem perseguia tudo o que as pessoas criavam a partir do ferro, desde armas até talheres. Só em 1913 o nosso tão costumeiro aço inoxidável foi descoberto, por acaso, e tratado como uma perda de tempo.

Isso porque a empresa para a qual o britânico Harry Brearley trabalhava, simplesmente achou que sua invenção não seria lucrativa. O empregado implorou para que produtos fossem feitos a partir dessa nova liga, mas nem isso adiantou.

No fim das contas, algum tempo depois, uma empresa alemã acabou criando uma patente antes do inglês. Apesar dos pesares, Brearley eventualmente foi reconhecido como seu verdadeiro criador.

7. Penicilina

8

A descoberta da penicilina, o primeiro antibiótico da história, só foi possível devido a dois enganos cometidos pelo cientista escocês Alexander Fleming, em 1928. O primeiro deles foi quando estudioso deixou cair uma lágrima em uma das culturas de bactérias no seu laboratório, o que revelou suas propriedades bactericidas nas lágrimas humanas.

O segundo engano foi o mais importante e ocorreu quando Fleming deixou, sem querer, que uma de suas culturas fosse infectada por um fungo. Mas, ao invés de parar o estudo, o cientistas resolveu inspecionar a placa e acabou percebendo que havia um círculo limpo ao redor do fungo, indicando que ele era tóxico para as bactérias presentes na amostra.

O resultado disso foi a descoberta do medicamento que, aliás, salvou inúmeras vidas durante a Segunda Guerra Mundial. Ainda hoje esse é um antibiótico extremamente requisitado.

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+