• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 mortes mais terríveis da bíblia

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      14/08/19 às 17h19

A Bíblia, que temos hoje, é um livro único e completo, porém, para quem não sabe, ela é formada por vários livros que foram escritos e colecionados ao longo da história. Contudo, para entender mais sobre o processo, precisamos começar falando sobre a inspiração divina das Escrituras. Deus, o suposto autor da Bíblia, revelou-se, de forma especial, para alguns homens durante a história. Logo, tais homens passaram a escrever registros, que formaram o livro sagrado.

Além disso, é preciso dizer que toda a Bíblia foi (e segue) inspirada no Deus católico. Por outro lado, isso não significa que Deus ditou palavra por palavra. Afinal, pela variedade de gênero, estilo e vocabulário, percebemos que, durante a escrita, os autores dos registros mantiveram sua personalidade.

De forma alguma, sabe-se que os escritores utilizaram ideias, conceitos e, até mesmo, opiniões próprias. Muitas pessoas conhecem as belas e famosas histórias da Bíblia, mas há uma série de histórias terríveis que, infelizmente, as pessoas geralmente ignoram. Confira algumas delas.

1 - Rei Eglom

Israel viveu em liberdade por quarenta anos, até a morte de Otniel. Com a morte de Otniel, Eglom, rei dos moabitas e aliado dos amonitas e amalequitas, tomou o poder. Os israelenses, então, pediram um salvador a Jeová. É aí que entra Eúde, da tribo de Benjamim. Eúde, o escolhido de Jeová, elaborou um engenhoso plano, para atacar o rei moabita. Na condição de uma nação subjugada, Israel deveria pagar tributos a Moabe. Após entregar o tributo, Eúde reuniu-se com o rei. Ambos ficaram sozinhos numa sala do palácio. Ali, Eúde apunhalou Eglom com punhal de dois gumes do tamanho de um côvado curto, ou seja, uma arma de aproximadamente 30 centímetros.

2 - Rei Agripa

Quando se fala em quem foi o rei Agripa, na Bíblia, é preciso saber de duas coisas. Primeiro, há dois reis mencionados no Novo Testamento com esse nome. Segundo, ambos pertenciam à dinastia herodiana. Por isso, um é conhecido como Herodes Agripa I. Por outro lado, o outro se chamava Herodes Agripa II. Tanto Agripa I quando Agripa II são citados exclusivamente pelo escritor do livro de Atos dos Apóstolos.

Herodes Agripa I (10-44 d.C.) governava a Judeia e a Samaria. Além disso, o rei moveu uma grande perseguição contra os cristãos: "prendeu alguns que pertenciam à igreja e mandou matar à espada Tiago, irmão de João". Em seguida, prendeu também Pedro. Em suma, a intenção era fazer com ele o que havia sido feito com Tiago. Travava-se, então, de uma ferrenha batalha.

De um lado, o Estado. De outro, a Igreja. Era o poder político contra o poder religioso, o poder das armas contra o da oração, o poder da arrogância contra o da fé, o poder temporal. Pedro fugiu da prisão. E o rei morreu enfermo. Foi comido por vermes, segundo relatos do livro sagrado.

3 - A Concubina

Um homem levita, que vivia na região montanhosa de Efraim, tomou para si uma concubina de Belém de Judá. Tal concubina poderia ser uma espécie de amante, ou uma esposa, tomada dentre as mulheres de uma família pobre. No entanto, não é claro. O fato é que ela aborreceu-se com ele. A concubina não aguentou e voltou para a casa de seu pai, abandonando o levita. A partir daí, o homem demorou quatro anos para ir atrás da moça. Após tirá-la novamente de casa, ambos partiram de volta à terra natal do levita. Como a viagem de volta era longa, o levita e a concubina decidiram dormir em Gibeá. Em síntese, já na cidade, homens violentos e levianos sequestraram a mulher. A concubina foi torturada e abusada sexualmente.

4 - Os ursos de Eliseu

Uma das passagens bíblicas mais controversas e criticadas por céticos, e até mesmo por crentes, descreve a história em que Eliseu amaldiçoou quarenta e dois meninos. Todos foram atacados e devorados por duas ursas. De acordo o livro sagrado, Eliseu ia à Betel quando, pelo caminho, 42 crianças apareceram para provocá-lo. As crianças o zombavam, chamando-o de calvo. Nervoso, Eliseu as amaldiçoou, usando o nome do Senhor. De repente, dois ursos aparecem e atacaram os meninos.

5 - Débora e Jael

Débora era uma profetisa. Jeová dava-lhe informações sobre o futuro, e ela as transmitia ao povo. Além disso, Débora era também juíza. Sentava-se nos morros para ajudar a população a solucionar todos os tipos de problemas. Naquele tempo, Jabim era rei de Canaã.

O chefe do exército do Rei Jabim era Sísera. Certo dia, Débora mandou chamar o juiz Baraque e disse-lhe: "Tome 10 mil homens e leve-os ao monte Tabor. Vou levar Sísera a você. E vou dar-lhe a vitória sobre ele e seu exército". Baraque, então, disse à Débora: "Eu vou se você for comigo". Débora foi junto, mas disse a Baraque: "Você não vai receber crédito pela vitória, porque Jeová entregará Sísera na mão de uma mulher".

E foi isso o que aconteceu. Baraque desceu do monte Tabor, ao encontro dos soldados de Sísera. De repente, Jeová causou uma inundação. Muitos dos soldados inimigos se afogaram. Milagrosamente, Sísera desceu de seu carro e fugiu. Após um tempo, Sísera chegou à tenda de Jael. Ela o convidou a entrar. Jael a matou com uma estaca.

6 - Absalão

Absalão era extremamente atraente. Por outro lado, era também desobediente e rebelde. Além disso, era filho do rei Davi e o favorito do povo. Quando sua irmã, Tamar, foi estuprada por seu meio-irmão, Amnon, Absalão decidiu se vingar. O plano era simples. Primeiro, ele convidou todos os filhos do rei para uma festa. Em seguida, ele mandou seus homens matarem Amnom. Porém, ainda insatisfeito, Absalão começou a sugerir que faria um trabalho melhor caso se tornasse rei. Com seus novos partidários, Absalão declarou guerra ao pai. Na Batalha, o exército de Absalão foi completamente derrotado. Após perder, Absalão tentou fugir. Correu para a floresta. Em algum momento de sua fuga, seu cabelo ficou preso nos ramos de uma árvore. Absalão, então, foi encontrado. Morreu com três facadas no peito.

7 - Abimelech

Quando Gideon morreu, seu filho, Abimelech, decidiu que deveria assumir seu lugar e torna-se rei. Para conquistar seu lugar, Abimelech contratou um grupo de ladinos e assassinou quase todos seus irmãos. Apenas um escapou com vida, Jotham. Ele amaldiçoou Abimeleque e todos os que o seguiram. Abimeleque era um brutal servo. Uma vez queimou 1.000 civis, incluindo mulheres e crianças.

Próxima Matéria
Via   List Verse  
Imagens List Verse
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+