Curiosidades

7 motivos pelos quais a União Europeia está condenada

0

Fundada pela Comunidade Europeia do Carvão e do Aço, e pela Comunidade Economica Europeia, a União Europeia começou em 1957, com apenas 6 países. Hoje, a União Europeia forma a união econômica e política de 28 estados-membros independentes, situados na Europa. Por quase três décadas, a União Europeia tem sido vista pelos demais aglomerados políticos, como um modelo a ser seguido. Tanto de democracia, quanto de livre comércio e fraternidade entre os países membros. Porém, os anos dourados da UE não parecem durar muito tempo, na verdade, estão com os dias contados.

Embora tenha sido, até aqui, um exemplo, a União Europeia está perto do fim. É uma questão política e econômica bastante controversa e que terá efeito sobre todo o mundo. O fato é que, embora haja coisas boas e ruins sobre a UE, ela já é um pato morto e aqui está o porquê. Confira a seguir, 7 motivos pelos quais a União Europeia está condenada.

1 – Brexit

Talvez, o principal motivo disso tudo seja o tópico do momento: o Brexit. Sim, a saída do Reino Unido da União Europeia é o ponto de partida para todo o colapso da união. O Brexit não está apenas fragmentando a União Europeia, da qual a maioria dos britânicos não se sentiam parte. Ele também dividiu a própria sociedade britânica. A ideia de alguns é que, se você votou para sair, provavelmente é racista, se votou para ficar, deve ser um subordinado das elites.

2 – O fracasso do neoliberalismo europeu

Em média, o cidadão europeu viu um declínio de 5% da sua riqueza, na última década. Isso, ao mesmo tempo em que o Canadá e a Austrália cresceram consideravelmente, por meio do teto metafórico. Politicamente falando, os europeus sofreram interferência de vários governos, e à medida que os impostos aumentaram, os serviços públicos declinaram. O fato é que cerca de 30% dos jovens europeus correm risco de pobreza ou exclusão social, sem contar que a taxa de desemprego é muito alta. E quando se tratam das urnas, não parece haver recursos para os jovens.

3 – Imigração

A imigração é uma pedra no sapato da União Europeia, há muito tempo. Pelo visto, a resposta ao problema de uma sociedade, que já não se reproduz mais como antes, não é importar um grande número de migrantes trabalhadores. Não que isso seja algo ruim, mas pelo visto, para muitos europeus, o impacto do aumento da competição pelo trabalho, salários estagnados artificialmente e a falta de interação, é um grande problema.

4 – Corporativismo

Antes do Brexit, a Alemanha e a Grã-Bretanha já estavam brigando, para ver quem poderia ser o melhor amigo dos negócios. E nisso, a Grã-Bretanha está em uma posição bastante favorável para fazer o que quiser, inclusive sair da União Europeia. Mas o fato é que os britânicos podem largar os alemães, com uma grande conta de imposto não paga, e partir. E isso deixaria a classificação de crédito da EU em frangalhos.

5 – Estagnação Econômica

Se nos últimos 15 anos, estava difícil para os europeus encontrarem um emprego, daqui para frente, não parece ser diferente. Mesmo com formação acadêmica e preparo, as chances de encontrar um emprego, na Europa, pioraram muito nos últimos anos. O que levou muitos a aprenderem habilidades, que antes não eram necessárias, ou entrar para a lista do número de desempregados.

6 – Missão concluída

O verdadeiro objetivo da União Europeia e dos vários acordos comercias que a precederam, foi instaurar a paz entre os franceses e alemães. A missão era que as duas nações parassem de se matar por um tempo. Missão concluída. Hoje em dia, não há um inimigo dos Estados. Sem contar que a falta de concorrência, entre as duas potências, amenizou o conflito. E também, caso ocorra um novo conflito entre os dois países, é bem provável que se possa evitar sem a ajuda da UE.

7 – Antidemocrata

Muitos países europeus são relativamente novos nessa questão da democracia, e ainda estão engatinhando nesse sentido. E enquanto os impérios da Europa diminuíam e fluíam, pelo século XIX, a Grã-Bretanha fazia um verdadeiro terror na metade do mundo. Só depois da queda do Terceiro Reich, é que o resto da Europa Ocidental aderiu aos sistemas democráticos modernos. E isso resultou em uma UE arqui-conservadora.

Conheça Yeon-woo Jhi, a Barbie Musculosa que ganhou a internet

Matéria anterior

7 lugares mais bizarros do planeta onde pessoas nasceram

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.