• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 pequenas peculiaridades sobre a vida dos dinossauros

POR Leticia Rocha    EM Mundo Animal      05/04/19 às 15h59

Sempre que falamos sobre animais extintos, a primeira coisa que vem à nossa mente são os dinossauros! Os animais, por um período, dominaram nosso planeta. Afinal, com seu grande potencial predador, seria quase impossível que outras espécies coexistissem num mesmo ambiente. No entanto, um terrível evento causou a a extinção em massa dos animais. O que restou deles são apenas registros fósseis. E claro, eles foram essências para que se desenvolvessem estudos que explicam como eles eram e como viviam. Conheça agora algumas peculiaridades sobre a vida dos dinossauros.

Cada nova descoberta que se faz a respeito é considerada muito importante. Todas elas ajudam a compreender melhor como esses seres viveram há milhares de anos atrás. E também ajudam os especialistas a conhecerem mais sobre como era o nosso planeta há milhares de anos atrás.

1 - Parasitas e úlceras

Apesar de parecerem grandes e inabaláveis, os dinossauros sofriam com parasitas e vermes. Estudando os fósseis desses animais, os especialistas encontraram cistos causados por esses vermes e também orifícios na mandíbula causados por parasitas.

2 -  Alguns podiam nadar

Como se os dinossauros já não fossem assustadores o suficiente em terra, ao que parece eles também podiam agir debaixo da água. Foi isso que os estudiosos descobriram ao analisar o fundo do rio na província de Szechuan. No fundo desse rio, os pesquisadores encontraram pegadas de um predador de três dedos, ao que parece um terópode que estava atrás de sua presa. São cerca de 15 metros percorridos pelo animal que deixaram várias marcas.

3 - Hadrossauros e suas cristas

Os hadrossauros tinham no topo de suas cabeças uma espécie de crista que agiam como amplificadores. Era através dessa crista que eles amplificavam sua vocalização e conseguiam se comunicar com os demais e também facilitar na hora de atrair parceiras em potencial. Isso porque poderia também ser um sinal de saúde reprodutiva e ajudaria também a identificar espécies diferentes.

4 - Gobiraptor minutus

Os oviraptorossauros eram conhecidos como ladrões de ovos, no entanto, o Gobiraptor era um dos mais novos da espécie e não tinha esses hábitos. O seu bico robusto e sua mandíbula permitia que se alimentasse de outros tipos de alimento, como por exemplo moluscos, sementes e ovos

5 - Os chifres dos Triceratops

Os chifres dos Triceratops não eram úteis apenas para as brigas, esses ornamentos também eram essenciais na hora do acasalamento. Além de ser atraente para as fêmeas e também para ajudá-las a não se acasalaram com machos de espécies diferentes. Os chifres dos Triceratops eram como a cauda para os pavões, símbolo de saúde e vamos de dizer que de sex appeal.

6 - Acasalamento dos dinossauros

Não se sabe muito sobre o processo de acasalamento dos dinossauros, mas suspeita-se que era similar ao processo dos pássaros. As evidências disso são cerca de 50 sulcos que os pesquisadores encontraram que se assemelham com "banheiras" profundas, com até 1,8 metros de diâmetro. Foi então que os pesquisadores ligaram essas marcas às que são realizadas pelas aves antes de acasalarem, os ninhos.

7 - Dinossauros como corujas noturnas

Alguns animais, como pássaros e lagartos, têm uma estrutura ao redor dos olhos que é chamada de anel esclerótico. Os animais que são ativos durante o dia tem esse anel menor, assim como as pupilas. É esse combo que permite que entre menos luz nas retinas, mas que em compensação, permite maior noção de profundidade. Nos animais noturnos, o anel e as pupilas são maiores, o que dá maior visibilidade durante a noite. O que isso tem a ver com os dinossauros? Com base nos restos de anel esclerótico, os pesquisadores descobriram que eles tinham a capacidade dupla, podendo caçar também durante a noite. Isso tornava as coisas naquele período um pouco mais tensas, não? Alguns dinossauros não só nadavam, como também tinha capacidade de caçar durante a noite.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Leticia Rocha
Jornalista e aprendiz de Dani Noce. No insta é ticia_rochaa
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+