Curiosidades

7 razões pelas quais a China não será a próxima superpotência mundial

0

Não podemos negar que a China é um país maravilhoso, até porque, muitas das coisas que vocês estão usando agora foram fabricados lá. Mas além disso, a China é uma das civilizações mais antigas da Terra e uma potência econômica industrial. Em pouco mais de 50 anos, a China se tornou a segunda maior economia da Terra, e isso é algo impressionante. Talvez você goste da nossa matéria com as 10 coisas importantes inventadas na China.

Pois bem, muitas pessoas dizem que a China tem tudo para se tornar uma superpotência, será mesmo? Nós pesquisamos e trouxemos para vocês algumas razões que provam o contrário. Então, confiram agora a nossa lista com as 7 razões pelas quais a China não será a próxima superpotência mundial:

1 – Poluição

Todos vocês estão “carecas” de saber sobre a questão da poluição da China. Desde que sua rápida industrialização começou na década de 50, o país chegou ao ponto de 1,6 milhão de pessoas morrerem por ano por causa da poluição. Isso dá cerca de 4 mil pessoas por dia.

A medida que as outras nações tiveram atrasos no começo da produção devido a restrições e regulamentos ambientais, a China construiu fábricas sem se preocupar com as consequências ambientais a longo prazo. Enquanto a procura externa por produtos mais barato aumentava, era necessário ter mais fábricas.

Em algumas áreas mais poluídas, respirar é equivalente a fumar cerca de 40 cigarros por dia. Com quase metade da população vivendo nas principais regiões metropolitanas (e muitas vezes a mais poluídas), as consequências terríveis para a saúde pública e a necessidade de reverter os danos apresentam um grave revés para o país.

2 – Demografia

A China vive um verdadeiro pesadelo demográfico. Como as taxas de fertilidade diminuíram e, após décadas de política de um único filho, o país está ficando velho mais rápido. Depois que essa política de um único filho caiu, muitos casais continuam querendo ter apenas um filho ou nem planejam ter. Além disso, caros amigos, ter um filho na China hoje em dia é muito caro.

3 – Distribuição de riquezas

Mesmo que a China tenha tido um crescimento contínuo impressionante há muitos anos, boa parte da população ainda vive na pobreza. Desde o início dos anos 80, milhões viram seu padrão de vida subir drasticamente, mas enquanto a economia está crescendo, existem milhões de pessoas sem eletricidade ou água potável.

Será exigido muito tempo e muito investimento para que toda a população da China seja rica igual os padrões de outras nações desenvolvidas.

4 – Aumentos salariais

Enquanto a classe média está “explodindo” na China, as expectativas do aumento salarial também aumentaram. Porém, caso isso aconteça, os produtos ficarão mais caros para os consumidores.

Enquanto países como Japão e Coréia ainda exportam uma enorme quantidade de coisas à medida que o salário aumenta, a qualidade dessas coisas também subiu, mantendo a demanda alta. Embora a China exporte muita coisa, grande parte dessas coisas baratas não tem tanta qualidade assim.

Eventualmente, quando o padrão de vida aumentar, a população esperará salários mais altos, o que inevitavelmente aumentará o custo de produção, tornando os produtos exportados mais caros. Isso provavelmente fará com que empresas procurem países com mão de obra mais barata, como Vietnã e Bangladesh.

5 – Emigração

Se um chinês quer sair do país, não existe problema algum, eles são livres para sair do país quando quiserem. Porém, essa questão está relacionada com dinheiro. Isso porque um relatório indicou que 50% dos cidadãos chineses mais ricos consideram sair do país. EUA, Austrália e Canadá são as opções mais procuradas.

E é por isso que a China tenta convencer muitas pessoas a ficarem no país. Porém, problemas já citados nessa matéria tornam essa ideia tentadora. Quando os chineses saem, eles levam sua riqueza, deixando uma perda na receita fiscal na dentro do país.

6 – Empresas de propriedade estatal

Mesmo que haja um crescimento considerável de industrias privadas, boa parte da economia chinesa ainda é propriedade do estado. Cerca de 30% dos seus ativos totais são controlados pelo Estado. Isso pode levar a corrupção e a ineficiência, pois os subsídios podem e são usados para sustentar negócios, que de outra forma não poderiam competir.

Com a concorrência vem a inovação, algo essencial para manter a relevância em uma economia cada vez mais alta. Para vocês terem uma ideia, 50% da indústria da China é controlada pelo Estado.

7 – Tensões regionais na China

Várias regiões da China,  como Tibete e Hong Kong, que exigem mais autonomia, o que também exige que o país consagre uma quantidade significativa de recursos para garantir a estabilidade política dentro das suas fronteiras. Até que o governo alcance um certo nível de estabilidade regional, bem como controlar um desejo crescente da população em geral por mais liberdade, suas ambições estrangeiras serão prejudicadas.

E aí, sabem de mais algum argumento que indica que a China nunca será uma superpotência mundial? Comentem!

Médicos descobrem 27 lentes nos olhos de paciente durante cirurgia

Matéria anterior

7 mais misteriosos desaparecimentos em massa da história

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Fatos Desconhecidos Nós gostaríamos de enviar notificações dos últimos conteúdos e atualizações que fazemos.
Dismiss
Allow Notifications