J. K. Rowling é a responsável pelo fantástico e complexo universo de Harry Potter. Durante anos, a autora focou para que esta história fosse perfeitamente construída, e durante esse processo, muitas coisas mudaram. Mas os fãs fervorosos da saga já conhecem quase todos esses planos deixados para trás, como o primeiro capítulo de Pedra Filosofal que foi reescrito várias vezes por Rowling.

Graças ao site Pottermore, e entrevistas com a autora, descobrimos que alguns personagens seriam mortos e outros nem chegaram a existir na história. Pensando nisso, separamos 8 vezes que a J.K. Rowling admitiu que mudou os seus planos em Harry Potter. Confira:

1 - Arthur Weasley iria morrer

Lembra quando o pai de Ron, Arthur Weasley, foi atacado pela gigante cobra de Voldemort em a Ordem da Fênix? O personagem ficou inconsciente, mas vivo, e mais uma vez, Harry foi visto como um herói para a família. Acontece que a história original não era essa, e o ataque seria o fim de Arthur Weasley. Mas o que fez Rowling mudar de ideia? "Eu acho que parte do motivo para isso (manter ele vivo), era que tinha poucos pais bons no livro", explicou a autora. "Na verdade, você poderia fazer uma matéria muito boa sobre Arthur Weasley ser o único pai bom em toda a série." Anotamos a sugestão, J.K!

2 - Personagem leigo em Hogwarts

Publicidade
continue a leitura

Houve uma época em que J. K. Rowling comentou sobre um personagem que não havia mostrado nenhum sinal de mágica iria entrar em Hogwarts, e alguns fãs chegaram a reler o livro para tentar encontrá-lo. Finalmente, quando questionada em uma entrevista de 2007, a autora explicou que ela esperava que o tal personagem aparecesse, mas no fim do seu terceiro livro, ela percebeu que não era assim que o universo funcionava. Ela começou dizendo: "Me desculpe sobre isso, mas eu mudei de ideia".

3 - Os planos para matar o Ron

Sim, o melhor amigo de Harry Potter, Ron Weasley iria morrer. Em uma entrevista com Rowling e Daniel Radcliffe (Harry Potter), a autora explicou: "Curiosamente, planejei desde o início que nenhum deles morreria. Então, no meio do caminho, o que penso que é um reflexo do fato de que eu não estava em um momento muito feliz, comecei a pensar que eu poderia matar um deles. Por puro desprezo. Eu acho que dentro do meu coração eu considerei gravemente a morte de Ron". Que bom que ela mudou de ideia, não é mesmo?

4 - A trama do Florean Fortescue

Nos primeiros capítulos de O Prisioneiro de AzkabanFlorean Fortescue, dono de uma sorveteria, ajudou Harry com as lições de casa, e até mesmo deu sobremesa gratuita para o bruxinho. De acordo com os pensamentos de Rowling registrados na Pottermore, ela queria estabelecer um relacionamento entre eles no início e deixar claro que o personagem tinha uma boa compreensão da história mágica. Isso mesmo! Era para o Florean ter uma participação bem maior na saga. Segundo Rowling, ela se sente culpada por não ter explorado mais o personagem.

Publicidade
continue a leitura

5 - Outros títulos

Se você é da época em que os livros de Harry Potter estavam sendo publicados, deve lembrar que os fãs ficavam ansiosos querendo saber quem era o Príncipe de Enigma do Príncipe e o que o Cálice de Fogo fazia. Bom, originalmente, os títulos não seriam esses. Harry Potter e as Relíquias da Morte seria chamado de Harry Potter And The Elder Wand (traduzindo: Harry Potter e a Varinha das Varinhas) ou Harry Potter And The Peverell Quest (traduzindo: Harry Potter e a Busca dos Peverell); já o quarto livro da saga, Harry Potter e o Cálice de Fogo, seria intitulado Harry Potter And The Doomspell Tournament (traduzindo: Harry Potter e Torneio Tribruxo).

6 - A prima de Ron e inimiga de Hermione

Um dos maiores problemas em Harry Potter e o Cálice de Fogo foi uma personagem que foi removida da história por completo, Mafalda Weasley. De acordo com Rowling, Mafalda seria a prima do Ron que deveria ficar na casa dos Weasley se preparando para entrar em Hogwarts. Descrita como filha de um Aborto e uma Trouxa, a garota seria uma personagem bastante desagradável e complicada, sido colocada na Sonserina. E não para por aí! Mafalda ainda teria uma rivalidade com a Hermione, já que ela seria tão inteligente quanto nossa bruxinha favorita. No fim, a personagem foi removida e substituída pela (tão desagradável quanto) Rita Skeeter.

Publicidade
continue a leitura

7 - A última palavra seria "cicatriz"

Durante muito tempo, J.K.Rowling disse que a última palavra dos livros da sua saga épica seria "cicatriz". Eventualmente, Relíquias da Morte, o último livro, estragou tudo - a sentença final acabou sendo simplesmente "tudo estava bem". Em entrevista para a NBC, Rowling se explicou: "Eu mudei porque eu queria mais - quando cheguei a escrevê-lo, queria uma confirmação bem concreta de que Harry ganhou. E que a cicatriz, embora ainda esteja lá, agora é apenas uma cicatriz. E eu queria dizer que acabou. Está pronto."

8 - O professor vampiro

J. K. Rowling já admitiu que ela tinha planos para colocar um professor vampiro em Hogwarts. Como revelado através do Pottermore, ele era chamado de Professor Trocar. Como muitos personagens na ficção, seu nome tem um significado: "trocar" é uma ferramenta pontuda, usada para penetrar as artérias e as cavidades do corpo. Faz sentido! O professor acabou não aparecendo na trama, pois as histórias com vampiros já eram saturadas na época.

Você sabia de todos esses planos de J. K. Rowling? Deixe nos comentários e compartilhe a matéria.

Publicado em: 22/12/17 17h30