Curiosidades

A história surpreendente e complicada do inventor do vaso

0

Existem alguns objetos que fazem parte do nosso cotidiano, mas que não damos o verdadeiro valor e importância. Um deles, com certeza, é o vaso sanitário. Já pensou como seria a vida sem ele? Mesmo sendo um objeto que praticamente todos nós usamos, a maior parte das pessoas não sabe sobre a história um tanto quanto complicada da sua invenção.

O vaso como o conhecemos tem aproximadamente 500 anos. No entanto, antes dessa época, várias civilizações já tinham suas próprias maneiras de eliminarem seus dejetos e manterem os espaços limpos. Eram o que nós chamamos de penicos, ou então, sistemas que consistiam em depositar os resíduos no chão. Contudo, todas essas formas tinham um fator em comum: elas dependiam da gravidade.

Vaso

History daily

A invenção dos banheiros modernos só aconteceu depois que o sistema de esgoto foi inventado na era vitoriana, na Grã-Bretanha. Normalmente, a invenção do vaso é creditada ao engenheiro Thomas Crapper.

Entretanto, mesmo que Crapper seja sempre creditado, na realidade, o primeiro inventor do vaso sanitário com descarga foi Sir John Harington, em 1596. A invenção foi descrita pelo nobre em um panfleto satírico chamado “A New Discourse of a Stale Subject Called the Metamorphosis of Ajax”, ou em português “Um novo discurso sobre um assunto obsoleto: a metamorfose de Ajax”.

Invenção

All that’s interesting


A invenção de Harington consistia em um aparelho oval revestido de cera, piche e resina, com 60 centímetros de profundidade. Para que ele funcionasse, o objeto precisava de 7,5 galões de água. Isso era o primeiro protótipo de uma descarga.

Claramente, o inventor foi a primeira pessoa a criar essa invenção, mas depois dele, a primeira pessoa que a recebeu foi sua madrinha, a rainha Elizabeth I. No entanto, esse vaso ainda tinha uma ligação direta com os dejetos, por isso, o fedor das fezes ainda chegava ao banheiro.

No fim das contas, a invenção de Harington não era muito revolucionária e chegava a se parecer com um penico comum. Mas em 1775, o relojoeiro Alexander Cumming criou um design de curva em S. Essa seria uma solução que começaria a resolver o problema do fedor.

Mais popular

All that’s interesting

Foi somente no século XIX que o vaso começou a ficar mais popular. Em 1851, o encanador George Jennings instalou os primeiros banheiros públicos no Hyde Park, de Londres. Além do vaso, os banheiros tinham toalha, pente e graxa para os sapatos.

Mas a fama do vaso aconteceu quando Thomas Crapper começou a comercializá-lo. Em 1861, ele recebeu uma encomenda do príncipe Edward para que fizesse um vaso para o palácio real. Em 1880, quando o sistema de esgoto foi finalizado em Londres, os banheiros finalmente ficaram sem o fedor que antes era caraterístico.

Créditos

Thomas Crapper

Mesmo que no frigir dos ovos Crapper não tenha sido realmente o inventor do vaso, foi ele quem o aprimorou. Tanto que, uma das suas criações é a chamada “ballcock”. Ela é uma válvula flutuante pequena que existe dentro de alguns vasos que impede que o tanque transborde.

Além disso, ao todo, Crapper tinha nove patentes, incluindo projetos para vasos sanitários, tampas de bueiros, juntas de tubos e melhorias de drenos. A importância do inventor foi tão grande que atualmente em Londres é possível encontrar alguns bueiros dos banheiros originais com o sobrenome dele gravado.

Então, temos que agradecer esses três homens de mentes brilhantes que começaram e foram aprimorando a ideia de um lugar para que as pessoas conseguissem despejar seus dejetos da melhor forma possível e para que o ambiente ficasse o mais limpo e livre de odores indesejáveis.

Fonte: All that’s interesting

Imagens: All that’s interesting, Thomas Crapper, History daily 

Qual é o lugar mais velho da Terra?

Matéria anterior

Glenn Close afirma que Fernanda Montenegro merecia ganhar o Oscar de 1999

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos