Curiosidades

Americana gasta US$ 10.000 para salvar a vida de sua galinha de estimação

0

O amor por um animal de estimação pode superar qualquer obstáculo. Seleta Nothnagel, que vive em um município do Colorado, nos Estados Unidos, sabe muito bem do que estamos falando.

O sentimento que a americana nutre por sua galinha Blue é inestimável. A americana, além de alimentar a ave com comidas extremamente caras – morangos, queijo, melancia e crostas de Pop-Tart -, também a deixa dormir com ela.

Por ser tão apegada a Blue, Nothnagel não mede esforços para tratá-la da melhor maneira possível, tanto que, recentemente, gastou cerca de US$ 10.000 com uma cirurgia cardíaca e outros procedimentos para salvar a vida da galinha.

A galinha Blue

De acordo com o portal de notícias Yahoo, Nothnagel se apaixonou pela galinha Blue na primeira vez que a viu. A americana comprou a ave por US$ 12, em uma loja especializada em vender ração. Desde então, Nothnagel e Blue se tornaram inseparáveis.

Ao contrário de outros criadores de aves, a americana trata a galinha com o maior cuidado. Blue tem à sua disposição vestidos e fraldas, bem como algumas bijuterias. Além disso, ambas fazem compras juntas, seja de roupa ou de comida.

“Ela é incrível”, disse Nothnagel. “E ela realmente gosta de receber carinho. Muitos só acreditam quando se deparam com a cena, mas Blue deita no meu colo, fecha os olhos e começa a ronronar de amores, como se fosse uma gato, sabe?”.

A conexão entre a americana e a galinha chega a ser inexplicável, mas essa relação, infelizmente, foi abalada em março de 2020, quando Blue adoeceu gravemente. Nothnagel notou que a galinha não estava bem por conta de uma mudança em seu comportamento.

“Blue começou a ficar intratável. E sempre hesitava em receber um abraço meu. Além disso, ela passou a dormir mais do que o normal e sua respiração começou a ficar cada vez mais acelerada. Foi assustador”.

Veterinário

De acordo com a revista People, a experiência que Nothnagel obteve como técnica veterinária a fez temer o pior. Sem pensar duas vezes, a americana levou a galinha ao veterinário. Para descobrir o que havia de errado, Blue teve que realizar uma série de exames, como, por exemplo, raios-X, exames de sangue, ultrassom e ecocardiogramas.

A bateria de exames confirmou que a galinha sofria de um problema cardíaco congênito que impede o desenvolvimento do coração e dos vasos sanguíneos circundantes. “Ela é minha alma gêmea”, explicou Nothnagel. “Eu disse ao meu marido: ‘Se Blue não sobreviver, é melhor cavar um buraco grande o suficiente para colocar nós duas’. Não sei se consigo lidar com a vida sem ela. Ela é simplesmente a ave mais incrível que existe”.

O procedimento cirúrgico ocorreu em novembro de 2020 e custou cerca de US$ 4.000. Como as aves não possuem uma anatomia que permita os profissionais realizarem uma cirurgia cardíaca tradicional, Brian Scansen, o veterinário, teve que utilizar um catéter para chegar ao coração de Blue. “Chegamos exatamente onde precisávamos”, explicou Scansen. “Deu tudo certo, fizemos tudo em apenas 30 minutos”.

A galinha começou a apresentar melhoras 12 horas depois do procedimento. Entre a operação, as inúmeras consultas e os exames, Nothnagel gastou cerca de US$ 10.000. O valor teve que ser desembolsado porque o seguro que Nothnagel havia contratado para Blue não cobria o procedimento por ser uma condição pré-existente.

“É muito dinheiro, eu sei”, disse Nothnagel. “Mas qualquer um faria isso por seu cachorro. Por que não posso fazer por minha galinha? As pessoas ficam horrorizadas, mas não me importo. Eu faria isso quantas vezes fosse preciso”, disse Nothnagel.

Indiano fica chocado ao saber que estava sendo ameaçado pelo próprio filho

Matéria anterior

Rio na Sérvia é tomado pelo lixo todos os invernos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar