icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


Astrônomos veem a maior explosão do universo depois do Big Bang

POR Bruno Dias EM Curiosidades 28/02/20 às 16h35

capa do post Astrônomos veem a maior explosão do universo depois do Big Bang

Desde crianças, aprendemos que o universo surgiu a partir de uma grande explosão, conhecida como o Big Bang. A teoria amplamente aceita nas últimas décadas, é uma das explicações mais difundidas para explicar onde tudo começou.

A teoria do Big Bang foi criada no ano de 1931. A ciência explica que essa explosão ocorreu há cerca de 13,7 bilhões de anos. Anteriormente ao Big Bang, não havia nada para a história chamar de "antes". Nem passado, presente ou futuro existiam. E até o universo era a parte interna do Big Bang, não havendo nada fora dele.

Segundo teorias, o que existia antes do Big Bang eram os buracos negros. Que são espécies de ralos cósmicos que tem a capacidade de sugar tudo o que aparece em sua frente. Isso porque eles são pontos cuja força gravitacional é de grandeza infinita.

Depois do Big Bang a maior explosão do universo fica localizada no aglomerado de galáxias Ophiuchus que fica a milhões de anos-luz de distância de nós. Essa explosão liberou cinco vezes mais energia, do que a última explosão que era a recordista.

De acordo com Simona Giacintucci, que é a pesquisadora principal do trabalho, ela tentou comparar o tamanho dessa explosão com outra. Ela comparou com a erupção do vulcão St. Helens, em 1980.  Essa erupção deixou o cume da montanha em pó.

"A diferença é que você poderia colocar 15 Vias Lácteas enfileiradas na cratera, que esta erupção arrancou do aglomerado de galáxias", compara.

Explosão

A explosão aconteceu em um período de milhões de anos e em câmera lenta. O rombo gigante já tinha sido observado anteriormente com o uso de telescópios de raio-X.

A primeira reação dos cientistas quando eles o identificaram, por ser tão grande, foi excluir a hipótese de que ele tinha surgido a partir de uma explosão.

"As pessoas estavam céticas por causa do tamanho da explosão. Mas era isso mesmo. O universo é um lugar esquisito", explicou Simona.

A comprovação de que uma explosão tinha sido responsável pelo buraco só foi feita quando os pesquisadores observaram a galáxia de Ophiuchus com o telescópio de rádio.

Essa descoberta foi feita usando quatro telescópios. O Observatório de raios-x Chandra da NASA, o XMM-Newton da Agência Espacial Europeia, o Murchison Widefield Array (MWA), na Austrália, e o Telescópio de Rádio Gigante Metrewave, na Índia.

Comparação

Segundo a comparação, feita por Melanie Johnston-Hollit, diretora do MWA, essa descoberta foi como quando os humanos encontraram os primeiros ossos de dinossauro.

"É um pouco como arqueologia. Nós recebemos as ferramentas para cavar mais a fundo, com telescópios de baixa frequência. Para que pudéssemos encontrar mais explosões como esta", disse ela.

Esse trabalho, segundo ela, mostra a importância que estudar o universo, com diferentes comprimentos de onda, tem."Voltar lá e fazer um estudo com vários comprimentos de ondas realmente fez a diferença aqui", ressalta.

Essa descoberta foi feita com 2048 antenas do MWA. Agora, o próximo passo é repetir essa observação, mas usando 4096 antenas. Isso representará um aumento dez vezes maior na sensibilidade da captação de informações.


Próxima Matéria
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest