Natureza

Austrália classifica coalas como ameaçados de extinção

coalas
0

Coalas são sempre lembrados como animais fofos que ficam a maior parte do tempo em cima das árvores. No entanto, essa espécie (cujo nome científico é Phascolarctos cinereus), está severamente ameaçada de extinção, segundo a classificação realizada pela Austrália. 

Na maior parte da costa leste do país, o número de exemplares da espécie diminuiu drasticamente. Isso se dá, principalmente, por conta do desmatamento, dos incêndios florestais, da seca e das doenças que atingem esses animais. Para eles, os incêndios são extremamente ameaçadores, visto que destroem os locais que eles passam quase a totalidade dos dias: as árvores.

Pixabay

Pelo risco de que a Austrália fique sem mais nenhum coala em seu território, o governo australiano colocou esses animais na lista dos animais ameaçados de extinção. A lista se refere aos estados de Queensland, Nova Gales do Sul e o Território da Capital Australiana (ACT, na sigla em inglês).

“Esta lista adiciona prioridade quando se trata da conservação do coala”, afirmou a ministra do Meio Ambiente, Sussan Ley, na última sexta-feira, 11. Ela acrescentou que as autoridades estão elaborando um plano de recuperação. Além disso, Sussan ressaltou que as solicitações para o desenvolvimento de terras serão avaliadas em relação aos impactos que isso pode causar sobre a espécie.

A ameaça aos coalas

Estudos recentes estimam que os incêndios florestais de 2019 e 2020 mataram cinco mil coalas e afetaram 24% dos seus habitats somente em Nova Gales do Sul. No ano de 2021, uma pesquisa desse mesmo estado mostrou que os coalas seriam extintos até 2050, a menos que houvesse uma intervenção urgente.

Pixabay

O maior grupo de conservação de coalas da Austrália diz que agora pode haver apenas 50 mil exemplares da espécie na natureza. “Os coalas passaram de não-listados a vulneráveis ​​e a ameaçados de extinção em uma década. É um declínio incrivelmente rápido”, afirmou o cientista conservacionista Stuart Blanch, da WWF-Austrália.

Uma característica da espécie é que os coalas machos apresentam expectativa de vida na natureza de cerca de 12 anos, enquanto as fêmeas vivem, em média, 15. Em comparação com outros grupos de animais, a expectativa de vida dos coalas é baixa. Aliado a isso, as fêmeas geralmente dão à luz apenas um filhote por ano, o que agrava ainda mais a situação. 

Caso medidas não sejam tomadas com urgência, é possível que próximo a 2050 não haja mais nenhuma ninhada de coalas sendo gerada. Isso porque a espécie estará em declínio e, consequentemente, não haverá parceiros para reprodução, o que resulta no fim de toda a linhagem.

Fonte: BBC

Carlinhos Maia diz que investiu R$ 100 milhões para abrir o próprio banco

Previous article

Almas gêmeas realmente existem?

Next article

Comments

Comments are closed.