• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Estudo mostra que pessoas religiosas, nem sempre, são mais bozinhas

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      14/11/14 às 23h33

Bom, o assunto é polêmico, a gente tem consciência disso e já adiantamos: não vamos falar mal de religião nenhuma, nem pregar os benefícios os ou malefícios de ir ou não à igreja (seja ela qual for). A única coisa que vamos compartilhar com você hoje são os resultados desse estudo super polêmico, realizado nos Estados Unidos.

Segundo os pesquisadores que comandaram essa experiência, nem sempre a religião deixa as pessoas tão "boazinhas" quanto se espera que elas sejam. Pelo contrário, com relação à caridade, por exemplo, os voluntários do estudo que se declararam praticantes de alguma crença religiosa fizeram a mesma quantidade de doações e outras boas ações - ou até menos - que pessoas ateias.

Essa conclusão foi tirada depois que um grupo de 1.200 adultos foi observado de perto durante três dias. Dentre eles haviam pessoas com visões políticas diferentes e, claro, religiosas e não religiosas.

2

 

Ao final de cada dia, conforme relataram os pesquisadores, as pessoas precisam contar o que haviam feito ou testemunhado de bom ou de ruim de manhã até a noite. O que foi possível observar, dessa forma, que a religião ou a orientação política não faziam a menor diferença no assunto. (Clique para ler também: 7 histórias bizarras que você não vai acreditar que estejam na Bíblia).

De acordo com os pesquisadores, o único ponto diferente que pôde ser observado entre os que de diziam crentes em alguma doutrina religiosas era a intensidade de sentimentos. Assim, essa parcela do grupo se sentia muito mais culpada quando cometiam algum erro e, consequentemente, muito mais orgulhosas de si mesmas quando faziam alguma coisa boa para outras pessoas.

1

Mas ninguém precisa parar de rezar ou orar por causa disso, tá?

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+