Curiosidades

Caverna dos Horrores em Israel rendeu descobertas surpreendentes

0

A arqueologia é a ciência responsável por estudar culturas e civilizações do passado. E é através das descobertas arqueológicas, que vestígios de antigas sociedades e culturas são descobertos. Assim, pode-se compreender melhor como viveu determinado povo, quais eram seus hábitos e costumes. Até mesmo, o que levou ao seu fim.

Ela desvenda e responde mistérios da nossa história. A nova descoberta dos arqueólogos foi o esqueleto de uma criança de seis mil anos na chamada Caverna dos Horrores, que fica no deserto da Judeia, em Israel. Essa caverna tem esse nome por conta dos 40 esqueletos que foram encontrados por lá, durante as escavações feitas na década de 1960.

Descoberta

Os restos mortais dessa criança, que naturalmente acabaram mumificados, foram encontrados pelos pesquisadores na atmosfera seca da caverna, que só pode ser acessada através de cordas de escalada.

Depois que uma tomografia computadorizada foi feita, foi revelado que a criança tinha pele, tendões e até mesmo cabelos parcialmente preservados. Ela tinha entre seis e 12 anos e os pesquisadores acreditam que seja uma menina.

O historiador pré-histórico, Ronit Lupu, da Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA), disse em um comunicado: “Era óbvio que quem enterrou a criança embrulhou e empurrou as pontas do pano por baixo. Assim como um pai cobre sua criança em um cobertor. Um pequeno pacote de pano foi agarrado nas mãos da criança”.

Surpresas

Esse esqueleto foi encontrado junto com os antigos pergaminhos do mar morto que estão entre os primeiros textos que foram escritos em hebraico. Ao todo foram encontrados mais de 2o pedaços de pergaminho. Os fragmentos desses pergaminhos de dois mil anos são traduções gregas dos livros bíblicos de Naum e Zacarias. Eles foram encontrados no Livro dos 12 Profetas Menores, no Tanakh judaico.

“Pela primeira vez em aproximadamente 60 anos, as escavações arqueológicas revelaram fragmentos de um pergaminho bíblico”, disse a Autoridade de Antiguidades de Israel (IAA) em um comunicado.

Um desses fragmentos dizia: “Estas são as coisas que você deve fazer: falar a verdade uns aos outros, fazer justiça verdadeira e perfeita em seus portões”.

Contudo, o único hebraico incluso no texto é o nome de Deus. E é acreditado que os pergaminhos tenham sido escondidos durante uma revolta judaica contra Roma.

Mais achados

Além dos pergaminhos existia também a cesta mais antiga do mundo. Ela é datada de 10 mil anos atrás. “Pelo que sabemos, esta é a cesta mais antiga do mundo que foi encontrada completamente intacta e sua importância é, portanto, imensa”, disse Lupu.

Junto com ela, também foram encontradas pontas de flechas e moedas que se acredita terem sido usadas no período da revolta de Bar Kochba em outras cavernas.

Segundo Israel Hasson, diretor da IAA, essas descobertas foram um alerta para a dedicação de mais recursos para que esse projeto continue. Até porque, ele disse que apenas metade dos penhascos foram pesquisados até o momento.

“Devemos garantir que recuperaremos todos os dados que ainda não foram descobertos nas cavernas antes que os ladrões o façam. Algumas coisas não têm valor ”, disse Hasson.

Estudo sugere que vírus da gripe consegue impedir avanço da Covid-19

Matéria anterior

Mulher com suspeita de tuberculose estava com camisinha no pulmão

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.