História

Como os Estados Unidos viraram a maior potência mundial?

0

Para se tornar a maior potência mundial, os Estados Unidos precisaram se tornar um vigor econômico e militar. Esse processo foi longo e durou quase 300 anos.

Primeiramente, os americanos precisaram “arrumar a casa”, resolvendo conflitos internos políticos e econômicos. Com isso, eles unificaram a sociedade americana e expandiram o seu território.

De acordo com uma matéria da Superinteressante, nesse período, vários setores da sociedade engajaram-se para tornar o país um ambiente favorável ao capitalismo.

Basicamente, o objetivo era incentivar a iniciativa privada, ajudando os empresários que desejavam abrir o próprio negócio, por exemplo. Também era tido como meta e garantir que o governo se metesse pouco na economia. Com isso, o mercado, pela lei da oferta e da procura, regularizaria o sobe e desce econômico.

Mudança nos costumes

Foto: Reprodução/ Aventuras na História

Para se tornar a maior potência do mundo, a sociedade americana precisou abandonar o costume do isolacionismo. Antes, eles costumavam não se envolver em conflitos armados internacionais.


No final do século 19, o tripé do crescimento estava armado. O crescimento econômico pedia a busca de novos mercados, o que levou os Estados Unidos a guerrear com a Espanha, em 1898. Esse foi o primeiro de muitos conflitos internacionais do país.

“Guerra e crescimento econômico são quase que indissociáveis na aventura imperialista dos Estados Unidos”, afirma José Otávio Nogueira Guimarães, historiador da Universidade de Brasília, em entrevista à Superinteressante. 

A seguir, você pode conferir a fórmula “sangue + dinheiro” se repetindo para consolidar e manter os Estados Unidos no topo do mundo.

Domínio dos Estados Unidos no século 18 e 19

Foto: Wikimedia Commons

A história do domínio americano começa na independência do país, em 4 de julho de 1776. 

Colonos europeus chegaram ao leste do que seria o território dos Estados Unidos e colocaram em prática a “ética do trabalho” do capitalismo.

Anos depois, a Guerra de Secessão (1861-1865) destrói os estados do sul do país, escravocratas e agrários. No entanto, os estados do norte, vencedores, admitem os sulistas na união dos estados americanos e investem para recuperar a economia.

Já em 1876, aconteceu a grande guerra do Exército americano contra nações indígenas que se opunham à colonização de suas terras. A derrota da população indígena estimou a expansão populacional rumo ao oeste, com novos territórios abertos à agropecuária.

No ano de 1898, os Estados Unidos apoiaram a independência de Cuba e entraram em guerra com os espanhóis.  Com uma frota de navios de guerra, os americanos venceram e conquistaram antigas colônias espanholas, como Porto Rico e Filipinas. 

Já no final do século 19, com a criação de uma ampla malha ferroviária e a remoção de indígenas para reservas, há um aumento da área de terras cultivadas para agricultura. Amparada pela mecanização, a produtividade das colheitas cresce.

Século 20

Foto: Nazir Azhari Bin Mohd Anis / EyeEm/ Getty Images

No começo do século 20, uma grande onda de imigração levou aos Estados Unidos mais de 35 milhões de europeus. A força de trabalho barata contribuiu para a aceleração do vigor econômico.

Nos anos de 1917, os Estados Unidos abandonaram a neutralidade na Primeira Guerra e entraram no conflito. Nos campos de batalha da Europa, divisões estadunidenses desempenharam um papel importante para a vitória. Isso consolidou o prestígio militar do país.

Já na Segunda Guerra Mundial, os americanos entraram no conflito em um momento decisivo. O apoio do país foi necessário para a vitória dos aliados. Além disso, a conversão da indústria americana para a guerra resulta em importantes avanços tecnológicos e econômicos.

A partir dos anos de 1946, as empresas americanas foram impulsionadas com o repasse de tecnologias militares e com a abertura do mercado europeu na reconstrução do continente. 

Depois disso, a maioria dos historiadores começaram a afirmar que os Estados Unidos são a única superpotência mundial.

Fonte: Superinteressante

Jovem viraliza após contar história que conheceu namorado sendo direta em rede social

Matéria anterior

Mulher da fotografia ‘garota napalm’ encerra tratamento de queimaduras 50 anos após ataque

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos