• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Como as plantas carnívoras digerem carne?

POR PH Mota    EM Ciência e Tecnologia      12/05/17 às 15h03

As plantas carnívoras fazem parte de um seleto grupo dentro do Reino das plantas por conta da sua singular alimentação de pequenos animais. Diferente da maior parte das plantas, as carnívoras utilizam suas folhas com formato de boca para capturar insetos e conseguir os nutrientes para a sobrevivência.

Por algum tempo, como elas faziam isso não era muito claro para a ciência, mas novos estudos estão explorando o mecanismo para entender como as plantas são capazes de digerir animais. Uma pesquisa recente realizada na Universidade de Buffalo, Estados Unidos, descobriu que as plantas utilizam proteínas liberadas no interior da "boca" para digerir os alimentos.

Antes de esclarecer o processo de digestão, vamos tentar compreender um pouco mais das plantas carnívoras.

O que são as plantas carnívoras?

Para colocar em termos simples, as plantas carnívoras comem coisas como insetos, aranhas, crustáceos, lagartos, ratos e várias outras pequenas criaturas vertebradas e invertebradas. Para fazer isso, as plantas utilizam folhas especiais que agem como armadilhas na captura das presas. Várias delas contam com a ajuda de cores vivas e brilhantes, flores ou extensões de folhas para atrair seus alvos.

Apesar da maioria dessas plantas se satisfazer com insetos, não chamamos as espécies de plantas insetívoras simplesmente pela possibilidade de digestão de praticamente tudo que conseguirem capturar. Algumas plantas carnívoras realmente se especializam na captura de insetos, mas a verdade é que elas podem consumir o que conseguem capturar.

Uma vez que a presa é capturada e morta, é digerida pela planta. A partir daí, os nutrientes são absorvidos diretamente do corpo da vítima. É possível que algumas plantas carnívoras passem a vida toda sem consumir nenhuma presa, mas elas crescem muito mais rapidamente e reproduzem melhor quando têm acesso aos nutrientes das criaturas.

Isso porque as plantas conseguem extrair o fósforo do corpo dos animais mortos, uma importante fonte de nutrientes capaz de ajudar no processo de construção de novos aminoácidos. São eles que irão formar proteínas que vão promover o desenvolvimento da planta e ajudar a mantê-la viva.

Como as plantas carnívoras matam?

Cada lado das folhas que formam a armadilha das plantas carnívoras conta com três ou quatro sensores semelhantes a fios de cabelo, coda um com no máximo 0,5cm. Um inseto (ou outra presa) precisa passar por um desses fios duas vezes ou por dois deles num intervalo de 20 segundos para que a armadilha seja ativada. Isso evita que a planta se feche por conta de acidentes ou alarmes falsos.

Na primeira vez que um dos pelos é ativado, um sinal elétrico é enviado para a região da armadilha na planta, bem como a maioria dos sinais elétricos que viaja pelas células nervosas de um animal. A energia fica guardada até o segundo toque ocorra. Com a energia dos dois sinais, a planta responde e se fecha.

Depois que a planta está fechada, ela praticamente se transforma numa espécie de estômago externo da planta. Fechada, ela evita que ar entre ou saia do local. Glândulas estimuladas pelo fechamento da planta começam a liberar enzimas que irão digerir os insetos, primeiramente a partir da destruição do exoesqueleto e, em seguida, da retirada de nutrientes do sangue das criaturas.

A digestão pode demorar dias, dependendo do tamanho do inseto ou da criatura capturada, até que as folhas se abrem novamente. Nesse momento, a presa digerida se resume apenas a farelos que são facilmente eliminados pelo vento que entra em contato com a planta.

Gostou do conhecimento? É bem curioso pensar numa planta que reage praticamente como um animal e ainda pode ser ameaça a criaturas que parecem ter muito mais potencial de risco na natureza.

Próxima Matéria
PH Mota
Jornalista que é um encontro Monty Python e A Praça É Nossa.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+