Conheça 4 dos alimentos mais perigosos consumidos pelo mundo

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      23/08/14 às 22h12

Todo mundo sabe que a comida é fonte de nutrientes para o corpo, mas que alguns alimentos podem causar estragos ao organismo. Acontece, no entanto, que no caso dessas iguarias que listamos hoje o perigo pode ser muito maior que o ganho de alguns quilinhos extras ou do aumento do famoso colesterol.

Isso porque esses alimentos podem causar queimaduras e até asfixia em seus devoradores mais "inexperientes", mesmo fazendo parte da cultura culinária de alguns países ao redor do mundo. Confira:

1. Castanha de caju

1

Deliciosas e salgadinhas, as castanhas de caju são muito bem vindas como petisco aqui no Brasil. Mas, o que pouca gente sabe é que o preparo desses aperitivos pode ser traumático. Isso porque a película dessas castanhas contém um elemento super tóxico, chamado urushiol, capaz de causar queimaduras se entrar em contato com a pele.

Mas esse não é o único problema: caso o processo de limpeza desses alimentos não seja feito com maestria, o consumidor final pode sofrer com graves problemas dermatológicos. Aliás, isso explica porque o preço da castanha de caju é tão alto!

2. Baiacu

2

Olhando para esse peixinho barrigudo, ninguém diz que ele pode ser extremamente perigoso para que come sua carne. Mas a verdade é que ele, que faz parte de inúmeras receitas asiáticas, tem uma substância tóxica, chamada tetrodotoxina. Segundo os especialistas do reino animal, esse veneno é 1.200 vezes mais mortal que o cianeto e ataca, diretamente, o sistema nervoso.

É por isso que para preparar o baiacu as pessoas precisam passar por um treinamento intenso. Aliás, se depois de comer a carne desse peixe sua língua começar a formigar é melhor procurar um hospital sem demora!

3. Sannakji

3

Essa espécie de polvo costuma ser servida ainda viva em algumas partes da Coreia. A iguaria, que já assusta por seu aspecto, fica ainda mais difícil de ser encarada quando você fica sabendo que é preciso um pouco de "jeito" para comê-la, uma vez que pedaços muito grandes podem causar asfixia. Isso porque os tentáculos do bicho ainda estão sofrendo espasmos na hora que vão para o prato.

4. Hákarl

4

Tem planos de conhecer a Islândia na próxima vez que viajar? Saiba que essa iguaria local deve ser evitada! Aliás, para quem não sabe, o Hákarl consiste em carne podre de tubarão. E o pior: o animal usado para fazer esse prato típico é de uma espécie que não tem rins e, por isso, toda ureia liberada durante a vida fica retida em sua musculatura.

Para conseguir esse efeito que você vê na foto, as pessoas despedaçam a carne e a enterram por 8 semanas! A ideia é que a ureia seja eliminada nesse processo, mas quem garante que nada vai dar errado? Melhor mesmo é ficar longe disso!

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+