Mundo Animal

Conheça o cachorro que é apaixonado por flores

0

O pequeno Finn, um cachorro de dois anos, da raça pequinês, demonstrou todo o seu amor pelas flores ainda filhote. O animal ficou fascinado quando conheceu o jardim do pai da sua tutora, Sarah Geers.

“Ele ficava sentado lá e cheirava, não tentava mordê-los nem nada, apenas cheirava. Finn é um filhote gentil”, contou Geers ao The Dodo.

A moradora de Nova York, Estados Unidos, conta que a primavera é a melhor época para esse cachorro, pois pode cheirar as flores em qualquer parque que passeie com a sua dona. Já nas outras estações, o cachorro cheira flores compradas em lojas.

“Vou pegá-lo pulando em nossa mesa de café para cheirar flores compradas em lojas”, disse Geers. “Às vezes até plantas falsas”, acrescenta.

Mas não é só pelas flores que o cachorro está apaixonado, ele também não fica longe da sua família.

“Ele está preso ao meu quadril e adora sentar no colo”, contou Geers. “Ele adora ir à Target, HomeGoods, Lowe’s… em qualquer lugar onde haja pessoas! Finn ama humanos e adora ser acariciado. Ele prospera na atenção.”

Felizmente, Finn não tem o hábito de comer as flores, pois algumas plantas são tóxicas e podem fazer mal aos cachorros. O animal gosta apenas de cheirá-las. Esse hábito o deixa tão contente que ele transmite essa felicidade aos tutores.

“Ele nos faz sorrir e rir todos os dias”, contou Geers. “Finn está sempre tão feliz e nunca para de abanar o rabo ou dar beijos. Ele nos lembra diariamente para permanecermos positivos e sempre mostrarmos amor.”

Deixar o cachorro cheirar durante o passeio é importante e requer cuidados

Foto: Kateryna Babaieva/Pexels

Especialistas explicam que durante o passeio é importante que o cachorro tenha a oportunidade de farejar e sentir os diferentes aromas por onde passa. Isso porque é através do olfato que os cães colhem informações do ambiente.

“Os animais precisam gastar energia física e mental. O passeio tem essas duas funções”, explicou o médico veterinário Raphael Clímaco ao Canal do Pet.

“A energia física está ligada à atividade em si, o ato de caminhar. Já a energia mental está ligada aos sentidos do cão: a visão, a audição e, principalmente, o olfato – o paladar quase não é usado no passeio e nem é indicado que o animal experimente nada do chão ou de qualquer tipo que não seja dado pelo tutor”, acrescentou.

Cuidados

Foto: Sam Lion/Pexels

Durante os passeios, é necessário manter o cachorro perto, com uma guia que ajude mantê-lo sob controle, para garantir a segurança do animal. No entanto, também é importante escolher uma área mais tranquila, como gramados, para que o animal possa andar solto, explorando à vontade a natureza. Essa é uma ótima forma para o pet relaxar e o capacita positivamente.

Raphael destaca que os maiores benefícios estão em trabalhar a saúde física e mental. No entanto, é preciso manter muita atenção para que o cachorro possa explorar os diferentes cheiros sem que ele chegue muito perto ou lamba os resíduos que estão no chão.

“Mesmo em ambientes onde o animal possa ficar mais à vontade, quando o tutor deixa o cão solto para ele cheirar à vontade, muito provavelmente ele vai ingerir ou lamber algo que tenha um cheiro mais atraente, e isso não é legal”, o veterinário alerta. “Pode ser que ele lamba secreções, ou restos de alimento que já não estão mais viáveis, e isso pode causar doenças, inclusive doenças graves.”

Um dos cuidados que o tutor precisa ter: é não deixar que o cão encoste o focinho no chão, em que pode conter resíduos, secreções, restos de alimento e lixo. Também é preciso evitar o contato com outros cães que estejam passeando e possam ter encostado o focinho no solo possivelmente contaminado.

“E aí o animal lambe o outro, ou cheira e explora as partes genitais de outro cão e isso pode causar doenças, além de pôr em risco a própria integridade física do pet. Alguns animais tendem a ficar agressivos quando outros chegam perto”, explica.

Fonte: Amo Meu Pet, Canal Pet

Funcionário da Disney toma aliança da mão do noivo durante pedido de casamento

Matéria anterior

Gata adota cachorros após perder seus próprios filhotes

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos