Conheça o primeiro tubarão que come plantas
Tempo de leitura:2 Minutos, 44 Segundos

Conheça o primeiro tubarão que come plantas

Você já parou para se perguntar se existe um tubarão onívoro? Ou seja, um tubarão que come plantas e possui uma dieta alimentar menos restrita que a dos carnívoros ou herbívoros. Podemos dizer que o paladar dos tubarões já é de conhecimento de todos nós. Mas, para a cientista Samantha C. Leigh, da Universidade da Califórnia, era necessário se aprofundar um pouco mais nesse assunto.

Pensando nisso, Samantha e seus colegas, Yannis Papastamatiou e Donovan P. German, iniciaram uma pesquisa surpreendente sobre o assunto. Assim, eles chegaram a um animal um tanto quanto exótico, o Sphyrna tiburo, também conhecido por tubarão-de-pala.

Estamos falando de um tubarão onívoro

Tubarões são praticamente um sinônimo de animal carnívoro. Em vários filmes, como por exemplo, “Tubarão”, de 1975, esses seres se tornam mais do que predadores. Mas também, verdadeiros “monstros de terror”, de tão sanguinários que são representados. Contudo, um animal pode mudar muito do que sabemos sobre os tubarões. E estamos falando do tubarão-de-pala (uma pequena espécie de tubarão-martelo), que, por sua vez, alterna entre dietas de carne e de vegetais, de acordo com a nova pesquisa.

Os cientistas acreditavam que já tinham descoberto tudo o que era necessário sobre a alimentação dos tubarões. São animais teoricamente carnívoros por excelência, com estômagos apropriados para a digestão de alimentos de muita proteína. Em outras palavras, eles foram feitos para comer carne e nada mais.

Os onívoros, por outro lado, são capazes de comer carne, mas também digerem vegetais. Essa habilidade exige uma química biológica, totalmente diferente de digestão. É preciso, por exemplo, quebrar e absorver, ou assimilar, nutrientes encontrados nas paredes celulares fibrosas das plantas.

Com pouco mais de um metro, esse pequeno peixe é nadador de águas rasas ao longo das costas americanas, norte e sul, dos oceanos Atlântico e Pacífico. Além disso, ele também aprecia crustáceos e peixes, mas também come ervas. Foi encontrado traços de até 62% no trato digestivo de tubarões mais jovens. Assim, as plantas consumidas não são algas, mas sim, plantas floríferas que formam herbários, como posidônias e a enguia. No entanto, o sistema digestivo destes tubarões é idêntico ao dos seus primos totalmente carnívoros.

Cuidados especiais para um tubarão diferente dos outros

Dessa forma, para entender melhor a dieta do tubarão-de-pala, zoólogos colocaram eles em um tanque e os alimentaram por três semanas em uma dieta que consistia em 90% de “grama de tartaruga” (Thalassia testudinum, um primo da Posidonia) e cefalópodes. Essas plantas tinham sido previamente cultivadas num meio enriquecido em 13CO2, ou seja, com o isótopo 13 de carbono (12 sendo o mais comum).

Em seguida, amostras semanais de sangue foram tiradas para rastrear o carbono 13, nas moléculas do pequeno tubarão. Com o resultado, os pesquisadores perceberam que cerca de 59% da matéria orgânica das plantas foi metabolizada. Mas melhor do que isso, os pesquisadores também identificaram na parte posterior do intestino a atividade de uma enzima, a beta-glucosidase. Essa enzima é sintetizada por microrganismos e degrada muitas moléculas orgânicas, como a celulose, por exemplo.

De fato, o tubarão-de-pala é um autêntico onívoros. Por isso, o zoólogo deve olhar para ele de forma diferente. E claro, o ecologista também. Portanto, terá que incluí-lo de forma diferente no ecossistema do herbário tropical.

Continue in browser
To install tap Add to Home Screen
Add to Home Screen
Add Fatos Desconhecidos to Home Screen
Close

For an optimized experience on mobile, add Fatos Desconhecidos shortcut to your mobile device's home screen

1) Press the share button on your browser's menu bar
2) Press 'Add to Home Screen'.