Depois que seus pais o culparam durante 14 anos pela morte do avô, ele revela a verdade sobre isso

POR Lucas Curado    EM Entretenimento      02/04/18 às 12h19

O que você faria se você fosse tido como o culpado da morte do seu avô, mas no fundo você sabia que isso não é verdade? O pior de tudo é que você não pode falar do que se trata justamente por uma promessa que fez para o falecido. Imagine-se nessa situação, o que você faria?

Foi exatamente o que esse rapaz passou. Durando mais de uma década ele teve que carregar um fardo pesado em suas costas e ser acusado como o "assassino" de seu ente querido. A grande verdade é que as coisas foram mais complicadas do que parece. Ao fim da história dele e de seu avô , ele precisou tomar uma decisão que poucos conseguiriam tomar.

Hoje a Fatos Desconhecidos conta a dramática história de quem vamos chamar de Thomas. Ele, quando ainda muito jovem, teve que encarar de frente a morte. Não somente isso, ele teve que fazer uma decisão que mudaria sua vida para sempre. Somente quando ele chegou aos seus 30 anos de idade, ele finalmente revelou a verdade por trás do ocorrido.

14 anos atrás

Durante 14 anos Thomas (nome fictício) teve que lidar com a ideia de ter sido o "assassino" e o culpado da morte de seu avô. Quando ele tinha 16 anos de idade, ele vivia acompanhando seu avô em hospitais. Thomas era tido como o "cuidador" de seu avô.

Um dia, o avô de Thomas, que já possuía diversas condições, teve um ataque cardíaco. Thomas ligou para a ambulância, mas só pode esperar. Quando a ambulância chegou, seu avô já havia falecido... Thomas havia demorado demais para pedir ajuda. Por conta disso, seus pais culparam o garoto de 16 anos pela morte do idoso.

Decisões difíceis

Durante 14 anos, Thomas guardou um segredo que só ele e seu avô sabiam. Foi seu avô que tinha feito um documento que impedia qualquer pessoa de socorrê-lo em uma próxima crise. Ele já estava cansado de ter que acordar todo dia em um hospital e não poder fazer mais nada. Como ele mesmo disse quando conversou com Thomas, ele só queria paz.

O avô de Thomas havia confiado a ele sua morte plena, pois ele era a única pessoa em que poderia confiar nessa situação. Foi a decisão mais difícil que Thomas teve que fazer na vida, mas ele optou por respeitar a escolha do avô. No dia que o idoso ligou para ele dizendo que estava com "problemas", Thomas já sabia o que iria acontecer.

Somente ele, sua avó e seu falecido avô sabiam do combinado. Quando ele chegou no leito de seu avô, ele entendeu o que o que ele queria através do olhar do mesmo. Thomas honrou sua promessa e deixou seu avô partir. Quando ele percebeu que não havia mais volta, ele ligou para os paramédicos e resolveu nunca contar sobre o combinado com ninguém... Dessa forma levando toda a culpa em suas costas.

O desabafo

Foi só depois de um pouco mais de um década que ele resolveu desabafar sobre o caso. E publicou na internet tudo que havia acontecido. Nós traduzimos uma parte para vocês:

Meus pais me culparam pela morte de meu avô porque eu "não estava cuidando dele quando ele morreu e não tentei salvá-lo".

Eu estava na minha adolescência e meu avô já havia "revivido" minhas EMTs várias vezes e estado no hospital mais vezes do que eu consigo contar.

Ele era sobrevivente de Polio e muitas outras dificuldades. Ele estava cansado de viver, mas mais do que isso, ele estava cansado de acordar todos os dias no hospital com um tubo respiratório na sua garganta. 

Um dia, ele me chamou até seu quarto e me entregou um pedaço de papel.  Ele me disse que era um documento legal que dizia que EMTs e Hospitais não deveriam salvá-lo. 

Ele me disse que ele poderia confiar em qualquer pessoa da família sua vida, mas que eu era o único que ele poderia confiar sua morte.

Alguns dias depois, ele me ligou de novo e me disse que estava com problemas.  Eu sentei com ele enquanto ele tinha um ataque cardíaco intenso... E eu o segurei na cama  para que ele não se debatesse tando e caísse da cama. 

Quando seus olhos olharam para cima e ele parou de ofegar por ar, eu o peguei e o coloquei no chão. Me sentei e o observei por um tempo. Mais ou menos uma hora,  quando ele já havia perdido toda sua coloração, eu liguei para o 911 para reportar sua morte. 

Meus pais chegaram na casa algumas minutos depois depois dos EMTs chegarem, e eu nunca liguei para eles porque isso indicaria o esquema de meu avô. 

Lucas Curado
Não só redator... Como também músico e compositor. Amante de um bom humor ácido e memes.
As categorias Terror, Sobrenatural, CreppyPasta e entretenimento tem o único objetivo de entreter. Não devem ser utilizadas como fontes de artigos científicos ou trabalhos escolares.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+