Curiosidades

Descoberto fóssil de dinossauro morto em ataque de asteroide

0

Um fóssil nos ajuda a dar asas à imaginação quando se fala do passado. Além disso, ele é um recurso que pode transformar os pensamentos sobre como teria sido a vida antigamente, ou sobre algum animal, em respostas científicas. Eles podem ser encontrados por meio de partes do corpo, como ossos e dentes, e até pegadas que deixaram em diferentes lugares do mundo. Alguns deles parecem ter sido congelados no tempo de tão bem preservados.

Sempre que um fóssil é descoberto é um acontecimento. Quando ele é surpreendente, esse acontecimento fica melhor ainda, como por exemplo, a perna de um dinossauro incrivelmente preservada que foi apresentada por cientistas.

O fóssil é o membro completo, com pele, e é apenas um de vários achados notáveis que foram descobertos no sítio fóssil de Tanis, no estado norte-americano de Dakota do Norte.

Fóssil

BBC

Contudo, não é somente o estado incrível de preservação que está chamando atenção no fóssil, mas sim o que esses espécimes antigos supostamente representam.

Nesse caso, os cientistas dizem que as criaturas de Tanis foram mortas e sepultadas no dia em que um asteroide gigante atingiu a Terra. Esse dia, que aconteceu 66 milhões de anos atrás, foi quando o reinado dos dinossauros terminou na Terra e os mamíferos começaram sua ascensão.

Justamente por poucos fósseis de dinossauros terem sido encontrados em rochas que registraram até os últimos milhares de anos antes do impacto, esse fóssil em específico é uma coisa extraordinária.

Essa descoberta foi filmada pela BBC, que passou três anos filmando em Tanis. Todo esse processo foi narrado por Sir David Attenborough. É ele quem irá revisar as descobertas, várias das quais irão fazer sua primeira aparição pública.

Descobertas

BBC

Além do fóssil da perna de dinossauro também foram encontrados peixes que respiraram detritos de impacto enquanto chovia do céu. Também foi encontrado o fóssil de uma tartaruga que foi espetada por uma estaca de madeira; os restos de pequenos mamíferos e as tocas que eles fizeram; pele de um tricerátopo com chifres; o embrião de um pterossauro voador dentro de seu ovo; e o que parece ser um fragmento do próprio impacto do asteróide.

“Temos tantos detalhes com este sítio que nos dizem o que aconteceu momento a momento, é quase como ver isso acontecendo nos filmes. Você olha para a coluna de rocha, olha para os fósseis lá, e isso traz você de volta até aquele dia”, disse Robert DePalma, estudante de pós-graduação da Universidade de Manchester, Reino Unido, que liderou a escavação de Tanis.

A última extinção em massa da Terra aconteceu com o impacto de um asteroide de cerca de 12 quilômetros de largura. O local de impacto foi no Golfo do México, ao largo da Península de Yucatán. Ele fica a aproximadamente três mil quilômetros de Tanis. No entanto, a energia do impacto e sua devastação foi sentida por toda parte.

Importância

BBC

No sítio de fósseis da Dakota do Norte, os restos de animais e plantas parecem ter sido rolados em um depósito de sedimentos por ondas de água do rio desencadeadas por tremores de terra inimagináveis. Tanto que, os organismos aquáticos são misturados com criaturas terrestres.

A primeira vez que Tanis e suas descobertas apareceram publicamente foi em 2019 na “New York Magazine”. Na época, essas revelações causaram muita comoção. Mas a ciência, geralmente, exige que a apresentação inicial de novas descobertas seja feita nas páginas de um periódico acadêmico.

Dessa forma, alguns artigos já foram revisados por pares e publicados. Entretanto, de acordo com a equipe de escavação, vem muito mais coisa por aí conforme eles vão fazendo seu trabalho meticuloso no processo de extração, preparação e descrição dos fósseis.

Fonte: BBC

Imagens: BBC

O Exorcista: desmaios, terror e mais curiosidades dos bastidores

Matéria anterior

Fulano de tal: Entenda a origem dos sobrenomes

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos