CuriosidadesHistória

As desilusões e desgraças da família Dionne

0

Você talvez já tenha conhecido gêmeas, mas e trigêmeas? Quadrigêmeas? Tá bom, quíntuplas, canadenses e da família Dionne: essas irmãs se tornaram ícones do país norte-americano e se chamavam Yvonne, Annette, Cécile, Émilie e Marie Reine. Não bastasse terem nascido de uma gravidez prematura, encerrada aos 7 meses,  foram roubadas de seus pais – Edouard e Elzire Dionne – que perderam a custódia das filhas numa ação movida pelo Premiê de Ontário, Mitchell Hepburn, que alegava que as filhas sofriam exploração por parte dos progenitores.

Colocadas numa casa especialmente projetada para elas e sob os cuidados do médico que havia realizado o parto, Dr. Allan Roy Dafoe. Mas, na verdade, a casa era mais do que especialmente projetada: tinha paredes de vidro, tornando as garotas uma atração turística que se mostrou bastante rentável, com mais de 6 mil visitantes por dia.

historia_quintuplas_Dionne_08

historia_quintuplas_Dionne_10

historia_quintuplas_Dionne_11

Em seguida, chegaram a gravar filmes em Hollywood e os produtos e merchandising ao redor delas só aumentava. Enquanto isso, sem nenhum sucesso, os pais tentavam recuperar a guarda das filhas, que, depois disso tudo, com certeza estavam sendo muito mais exploradas do que antes haviam supostamente sido. Em 1939, a própria Rainha Isabel, do Reino Unido, foi visitá-las, provando que sua fama havia se tornado internacional.

Aos 9 anos, finalmente, as jovens voltaram à guarda dos pais, mas as coisas na verdade não mudaram muito. Vendo as possibilidades comerciais das crianças, voltaram a submetê-las a todo tipo de trabalho publicitário, o que lhes rendeu uma mansão com 20 quartos e lucros estimados, em valor atual, de 3 bilhões de dólares.

historia_quintuplas_Dionne_12

historia_quintuplas_Dionne_13

historia_quintuplas_Dionne_14

historia_quintuplas_Dionne_15

historia_quintuplas_Dionne_16

Com 18 anos e cansadas, as gêmeas se separaram e mudaram para locais distintos e destinos mais ainda: Émilie ia virar freira, mas morreu por uma crise de epilepsia dentro de uma banheira. Yvonne permaneceu solteira, e as outras 3 se casaram. Até hoje, com mais de 80 anos, Annette e Cécile estão vivas. E, reunidas em 1995, afirmaram que sofriam abuso sexual de seu pai – pobres crianças que passaram a vida toda pulando da frigideira para o fogo.

1

E se você é desses que “vai esperar o filme sair” porque o texto é grande, ele já saiu, e chama Million Dollar Baby. De nada.

Repórter da BBC fica chapado em matéria sobre queima de papoula

Matéria anterior

David Reimer e o experimento mais polêmico da história da Psicologia

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Você também pode gostar