É possível morrer fazendo cocô?

POR Rafael Miranda    EM Ciência e Tecnologia      11/05/15 às 19h06

Sim! O seu momento de aliviar tudo que está dentro de você pode também ser o momento da sua morte. Mas calma: suas chances de morrer enquanto faz cocô são mínimas. É mais fácil morrer atingido por um raio do que enquanto se usa o "trono". Nós vamos explicar a seguir os fatores que levariam a uma morte bizarra dessas:

AVC

2

Se a pessoa tem um histórico de acidente vascular cerebral (AVC) isso pode influenciar no risco de morte ao usar a privada. O AVC acontece quando existe uma obstrução de uma artéria que irriga o cérebro ou vazamento de sangue de um vaso sanguíneo. O tipo mais comum é o de obstrução. Ocorre pela falta de fluxo sanguíneo cerebral, levando ao sofrimento e enfarte da principais células do sistema nervoso. Isso poderia acontecer se você estivesse fazendo um grande esforço no vaso sanitário fazendo com que aja um acumulo de sangue no abdômen e falta de sangue no cérebro. 

Insuficiência cardíaca

3

Caso a pessoa não tenha predisposição para um AVC mas tenha insuficiência cardíaca, isso também pode ser considerado como um fator de risco. Quando o coração fica incapaz de bombear  o sangue em volumes suficientes para atender às demandas do metabolismo do nosso sistema, pode haver uma parada cardíaca devido ao esforço ao fazer suas necessidades fisiológicas.

Intestino preguiçoso

4

É um problema que atinge 17% dos brasileiros. É caracterizada pela dificuldade constante ou eventual da evacuação das fezes, que se tornam ressecadas. Não chega a ser uma doença, mas é um sintoma ou efeito de alimentação deficiente, estresse e outros problemas que fazem com que o organismo responda retendo as fezes por um período maior do que o normal, levando ao esforço excessivo e que pode ocasionar em fezes.

Rafael Miranda
Jornalista viciado em memes e amante da cultura pop.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+