Curiosidades

Ele faliu 6 vezes e hoje fatura 50 milhões por ano e dá 5 dicas

0

Ser rico é algo relativo. Alguns acreditam que ser rico é quando você não se preocupa com as contas no final mês. Outros acreditam que ser rico é ter um aparelho de última geração na sua casa. E cada um tem o seu parâmetro. Algumas pessoas já nascem ricas e nunca é avisado para elas que elas são ricas. Mas outras têm que batalhar pelo seu suado dinheiro.

Quem sempre teve que batalhar para ter seu dinheiro foi o empresário Geraldo Rufino. Ele nasceu e morou em uma casa de pau a pique em Campos Altos, no interior de Minas Gerais. E com quatro anos ele se mudou para a periferia da Zona Oeste de São Paulo. O homem começou a trabalhar com 11 anos, pegando latinha e ajudando seu pai a sustentar a casa. Aos 13, ele foi trabalhar no parque de diversões Playcenter. E foi lá que Rufino disse ter aprendido educação financeira e vivido o empreendedorismo.

Rufino foi chefe do carrinho de pipoca até diretor da Playland, uma das principais empresas de entretenimento do Brasil. O homem ficou no mesmo grupo dos 13 aos 30 anos, e nesse tempo, comprou casa própria, carros e uma frota de caminhões. Os pequenos caminhões logo viraram uma dúzia e construíram uma frota lucrativa.

Vida

A história do homem parece ser um conto de fadas, mas está longe disso. Depois de uns meses de lucro com sua frota, os caminhões se envolveram em um acidente. E para conseguir pagar as dívidas que tinha feito para conseguir por seu negócio de pé, Rufino decidiu desmontar os caminhões e vender suas peças. E assim criou a JR Diesel.

“Não fui visionário, foi um acidente de percurso”, conta. Essa empresa foi aberta em 1985 e Rufino fazia jornada dupla, já que na época ainda trabalhava no Playcenter. Foi em 1999 quando ele conseguiu tocar seu próprio negócio.

“Eu recolhia latinha e, hoje, tenho a maior empresa de peças seminovas da América Latina. Só mudou o tamanho da lata”, explica em tom de brincadeira.

De acordo com o empreendedor, quando você nasce começa a ser um gerador de problemas. E quando morre os transfere para os próximos. Isso é uma coisa inata e movimenta a economia e os negócios.

Empreendedor

Depois que conseguiu abrir sua empresa, Rufino “faliu” cinco vezes. “Na verdade, eu fiquei sem dinheiro. E dinheiro é o menor dos valores”, explica. Na verdade, ele quebrou todas às vezes e conseguiu se reerguer. Atualmente, seu negócio fatura 50 milhões de reais por ano.

O empresário disse que evoluiu com cada uma de suas falências, tanto como empreendedor como ser humano. E as pessoas ao seu redor percebem isso. Rufino sempre deu dicas e conselhos e chegou a ter filas de funcionários que queriam ouvir suas palavras motivacionais.

Ele não conseguia atender todos e por isso resolveu criar um blog e uma página oficial nas redes sociais. Pouco tempo depois, ele começou a ser chamado para dar palestras em todo país.

O empresário já escreveu dois livros e fez 300 palestras em 2019. E até 2021 sua agenda está lotada de compromissos. Ele fala de sua experiência como empreendedor e de vida.

No auge de suas crises, Rufino disse que focou no fato de que “nossos patrimônios são menores do que nós”. Na visão do empresário, se alguém consegue criar, gerar e lucrar com alguma coisa, a pessoa pode fazer isso mais de uma vez. O empresário dá algumas dicas, mostramos elas aqui.

1 – Erros

De acordo com o empreendedor, assumir a responsabilidade e reconhecer os erros, são as primeiras coisas que se tem que fazer, quando não se tem mais dinheiro para pagar as contas. Terceirizar as contas é adiar sua volta para o mercado.

2 – Credibilidade

Nunca fuja de ninguém e tenha credibilidade. Sem dinheiro, as dívidas começam a aparecer e com elas os cobradores. Rufino afirma que é essencial criar um senso de segurança nas pessoas. Elas precisam acreditar que você está correndo atrás do prejuízo e que vai pagar o que deve. E só se consegue isso tendo credibilidade.

3 – Time

Ninguém tem um sucesso sozinho. Então, construa um time forte que seja capaz de te ajudar em várias coisas, tanto na credibilidade e com uma boa imagem do mercado.

4 – Lista

Sempre faça uma lista de prioridades, vendo quais são os itens básicos para a empresa funcionar. É preciso fazer uma lista real de prioridades e pagar primeiro o que faz a empresa abrir todos os dias. Na visão de Rufino, o mais importante é a luz.

5 – Prioridades

Não s veja como uma prioridade. De acordo com Rufino, é preciso colocar isso na cabeça e deixar de lado a vaidade. Tem que esquecer os carros de luxo, os produtos supérfluos e o status.

7 coisas que só podem acontecer no universo de Hollywood

Matéria anterior

Segundo estudos, orcas cuidam de seus netos para que pais possam sair, assim como os humanos

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar