Curiosidades

Entenda como o tempo era contado antes de Cristo

0

A forma mais comum de contar o tempo era apontar os anos desde o começo do mandato dos líderes, sendo eles os faraós, no caso dos egípcios; cônsules e depois césares, para os romanos; magistrados atenienses; reis espartanos, e imperadores chineses e japoneses.

Naquela época, a maioria das pessoas raramente precisaria falar sobre um tema que tivesse sido contado pelas gerações mais velhas da família. Mas para os historiadores, isso era um verdadeiro pesadelo, já que era preciso consultar longas tabelas de reis e somar manualmente para saber quanto tempo havia se passado desde algum evento histórico até o que se estava vivendo.

Os historiadores usavam soluções que eram praticamente desconhecidas para o público em geral. Os gregos podiam contar desde a primeira Olimpíada, em 776 a.C., datando os anos entre cada evento, como se fossem um reinado.

Um exemplo é que o historiador grego Dionísio de Halicarnasso datou a fundação de Roma em “1º ano da 7ª Olimpíada”. Com isso, os romanos podiam escrever as datas em anno urbis conditae – ano desde a fundação de Roma, em 753 a.C. No entanto, nem todos os historiadores concordavam quando essa fundação havia acontecido.

Até mesmo os cristão não escaparam da bagunça que era a contagem do tempo. Isso porque no ano de 284, o imperador Diocleciano ascendeu ao trono e, com isso, surgiu a ideia de contar os anos a partir desse evento. 

O monge Dionísio

Foto: Reprodução

Séculos depois, um clérigo, o monge Dionísio, o Exíguo, que morava na atual Romênia, ficou insatisfeito com o fato dos cristãos contarem as datas a partir do reinado de um inimigo. O religioso propôs contar o tempo de nascimento de Jesus, afirmando que fazia 525 anos desde então. 

Ninguém sabe como o monge chegou nesse número, mas sabe-se que ele errou. No entanto, ninguém notou isso na época, já que era difícil calcular precisamente o tempo dispondo-se apenas de monarcas. Além disso, a transição para o ano 1000 causaria um pânico na Idade Média. Em 2000, muitos celebraram os “2000 anos de Jesus”, mas o aniversário já havia passado.

A ideia de Dionísio demorou para ser aceita. Apenas em 731, com as pregações do monge Beda, a datação começou a ser aceita, primeiro na Inglaterra. Portugal foi o último país cristão a adotar a nova forma de contar o tempo.

Mudança na contagem do tempo

Foto: Reprodução

No mês de maio de 2022 foi divulgado que o mundo pode mudar a forma de contar o tempo. Isso porque a unidade de medida que conhecemos como “segundo” pode mudar — ainda nessa década

Um projeto de mudança em relação à contagem do segundo será apresentado formalmente na próxima 27ª Conferência Geral de Pesos e Medidas, que acontece entre 15 e 18 de novembro deste ano.

Hoje em dia, a entidade responsável por definir pesos e medidas é o Bureau Internacional de Pesos e Medidas (BIPM), localizado em Paris. Para calcular a duração de um segundo, os cientistas utilizam a duração de uma vibração das partículas que compõem o Césio-133.

O Césio-133 é um metal líquido, pesado, com partículas de movimento lento e fácil de rastrear. O movimento desse átomo é considerado constante e invariável. Por isso, ele é mais confiável que os outros métodos. A contagem é tão segura, que o segundo calculado pelo Césio-133 só atrasaria daqui a trezentos anos.

Apesar dessa definição ter sido útil à sociedade por diversas décadas, com o avanço tecnológico, existem outros recursos para deixar a contagem mais precisa.

Novos padrões da contagem do tempo

Foto: Reprodução

No futuro, a passagem de um segundo ficará ainda mais precisa. Por isso, os cientistas que já trabalham em relógios ópticos mais sofisticados. “Os padrões de frequência óptica atingiram o nível em que podem realizar medições de frequência que são 100 vezes mais precisas do que as medições realizadas usando o césio como padrão”, disse Liz Donley, chefe do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA ao IFLScience.

No entanto, essa mudança será insignificante para nós, que utilizamos nossos relógios para saber quando acordar de manhã. O segundo ultra-preciso é importante para os cientistas que trabalham com áreas de pesquisa em que milésimos de segundo são uma eternidade.

Fonte: Aventuras na História, Giz Modo

Por que artistas da Grécia Antiga retratavam genitais masculinos grandes ou pequenos?

Matéria anterior

Homem se suja com próprio sangue e forja sequestro para esposa desistir de separação

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos