A Austrália é um país que fica localizado no hemisfério sul e junto com algumas ilhas, forma o continente oceânico. É um país muito famoso por abrigar animais bastante estranhos que são capazes de dar grandes sustos, e até mesmo matar uma pessoa em questão de poucos segundos. As pessoas que forem visitar o leste do país tem que tomar cuidado com relação a cobras, ranhas, pássaros voando, crocodilos, lesmas mortais e pequenas águas-vivas tóxicas.

Entretanto não são somente os animais que são perigosos.Algumas árvores podem ser tão perigosas quanto. Um estudo sobre o veneno das árvores australianas, que estão no nordeste do país, mostrou que as plantas são perigosas. E podem injetar produtos químicos parecidos com os encontrados nas picadas de escorpiões, aranhas e caramujos.

Nas florestas do leste do país tem várias urtigas que são tão nocivas que costumam ser colocados sinais para que as pessoas saibam que estão pisando em seu habitat. As árvores são chamadas de gympie-gympie, na língua do povo indígena Gubbi Gubbi. E seu nome em latim é Dendrocnide que significa "ferrão de árvore".

Essa árvore é tão perigosa que, com apenas um toque por uma fração de segundo em uma folha ou caule já é o suficiente para induzir horas ou dias de dor. Já tiveram casos relatados que a dor durou por semanas.

A picada da gympie-gympie no começo parece uma queimadura. Depois ela diminui conforme as horas vão passando e se transforma em uma dor que parece a de ter uma parte do corpo presa em uma porta de carro batida.

Publicidade
continue a leitura

O estágio final da dor é chamado de alodínia, que acontece dias depois da picada. Nele, as atividade inócuas, como por exemplo, tomar banho ou coçar a parte que foi picada fazem com que a dor volte.

Dor

Sentir dor é uma sensação importante que nos mostra que alguma coisa está errado ou então que aquilo deve ser evitado. Mas além disso, ela também cria um fardo para a saúde. E pode impactar de várias formas a qualidade de vida de uma pessoa.

Publicidade
continue a leitura

E para controlar melhor uma dor é preciso entendê-la. Uma das formas é estudar novas maneiras de induzir a dor. Que é o que os pesquisadores queriam alcançar definindo melhor o mecanismo causador da dor das árvores gympie-gympie.

Essas árvores causam tanta dor porque elas tem muito em comum com os animais peçonhentos. A planta é coberta por pleos ocos no formato de agulha, que são chamados de tricomas. Eles são reforçados com sílica. E assim como as urtigas comuns, esses cabelos tem substâncias nocivas.

Mas eles tem algo a mais para causar a dor. De acordo com pesquisas anteriores, na espécie Dendrocnide moroides foi identificado uma molécula chamada moroidina, que era pensado ser a causadora da dor.

Entretanto, experimentos para injetar moroidina nos seres humanos falharam em induzir uma série de sintoma  dolorosos que são vistos na picada da árvore.

Publicidade
continue a leitura

Tratamento

Essas árvores venenosas australianas produzem uma neurotoxina que se parece com um veneno. Tanto em sua estrutura molecular como na forma que é implantada por injeção. E levando em consideração essas duas coisas, parece que dois processos evolutivos diferentes convergiram para originar essa solução.

A evolução também deixou os pesquisadores curiosos para saber como a dor é causada. Os mecanismos pelos quais a planta afeta os canais iônicos e as células nervosas ainda estão sendo estudados. E nessa investigação eles podem encontrar maneiras de controlar a dor.

Publicado em: 22/09/20 13h30