Curiosidades

Essas são algumas coisas que a filha de Stephen Hawking conta sobre sua infância com o pai

0

Certamente você já escutou falar do renomado cientista Stephen Hawking. Ele é considerado o mais importante físico teórico, ficando atrás apenas de Albert Einstein. Para se ter um apequena noção do quanto é importante, ocupou a cadeira de Isaac Newton enquanto lecionava matemática, tudo graças ao seu brilhantismo científico.

Nasceu no dia 8 de janeiro de 1942, e o curioso nisso, é que foi exatamente na data em que Galileu Galilei completava 300 anos de morte, este, que também, foi um renomado matemático, físico, astrônomo, dentre tantas outras coisas. O pai de Hawking trabalhava como parasitólogo em um instituto de pesquisa de Londres, e era bastante reconhecido pelo trabalho que desenvolvia. Tudo indica que este foi um fator fundamental para que ele despertasse o interesse pelas ciências e ingressasse de fato nessa carreira.

Bom, a história de Hawking é marcada por m belo exemplo de vida e superação. Aos 17 anos decidiu ingressar no curso de matemática na Universidade College, em Oxford, mas isso causou alguns conflitos com o pai, que queria que o jovem fizesse medicina. Acabou não fazendo nenhum dos dois, isso porque o curso de matemática já tinha todas as vagas preenchidas, optou então por fazer física. Mais tarde, iniciou doutorado em cosmologia, e foi aí que os professores começaram a notar seu potencial e viram que poderia sim ter um futuro brilhante.

Porém, tudo começou a mudar quando ele fez 21 anos de idade: foi diagnosticado como portador da doença Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), que é degenerativa e paralisa os músculos do corpo, mas que em nada afeta as funções cerebrais da pessoa. Essa descoberta reservava um futuro incerto, e o condenaria a passar o resto de seus dias em uma cadeira de rodas, mas ao contrário do que pensavam, nada fez com que Hawking desistisse de seus sonhos e muito menos, de estudar.

Recentemente, Lucy, que é filha dele, deu uma entrevista contando algumas de suas lembranças de infância. Ela conta que praticamente todas as noites, amigos do pai, que também eram grandes cientistas, iam até sua casa para jantar. Recorda que eles conversavam sobre absolutamente tudo, e que o pai respondia qualquer pergunta que fizessem, com precisão. Quando questionado por uma criança sobre o que aconteceria se caísse em um buraco negro, ele simplesmente respondeu: “você se transformaria em um espaguete”. Foi sem dúvidas, a melhor resposta que ele poderia dar!

Lucy relembra que, quando criança, o pai saía pelas ruas de Cambridge (cidade da Inglaterra) com sua cadeira motorizada. Ela e o irmão saíam correndo atrás, com sorvetes na mão e felizes. Conta que as pessoas os olhavam horrorizadas, provavelmente se perguntando o que um deficiente estaria fazendo ali sozinho, com duas crianças. Era muito difícil para estas pessoas processar a informação e entender a situação.

O que mais importa para ela é saber que o pai serve de inspiração para muita gente. Diz que pessoas que são obrigadas a viver em zonas de guerra ou em situações extremas veem nele um grande exemplo de persistência perseverança, com sua capacidade de ser maior que o sofrimento e tratar de temas tão profundos com bom humor, e compartilhá-los com o mundo.

E então pessoal, o que acharam? Diz aí pra gente nos comentários!

Alfonso Herrera, o Hernando de Sense8 falou sobre episódio especial na Comic-Con

Artigo anterior

9 mutações mais chocantes causadas por radiação

Próximo artigo