Curiosidades

Esse é o tempo que a onda da maconha realmente dura, segundo a ciência

0

Há muito tempo, o mundo todo discute se a cannabis ou maconha, como é mais conhecida, deve ou não ser legalizada. E este é um assunto que sempre divide opiniões. Por mais que a maconha tenha sido usada durante muito tempo como uma erva medicinal, principalmente com função de analgésico, ela tem seu uso proibido em alguns países. Já que também é utilizada como instrumento de fumo por muitas pessoas.

Se for perguntado para 50 pessoas diferentes quanto tempo dura o efeito da maconha, é bem provável que se receba 50 respostas diferentes. Isso pode ser um problema quando se quer descobrir por quanto tempo um paciente que usa a maconha para fins médicos pode ficar debilitado.

Onda

Contudo, uma nova pesquisa de meta-análise de 80 artigos diminuiu essa dúvida. Foi constatado que, dependendo de fatores como a forma como a cannabis é consumida e o quão forte ela é, a pessoa pode ficar incapacitado por entre três a 10 horas.

Essas descobertas podem ajudar na hora de informar os paciente, ajudar os usuários recreativos a tomarem melhores decisões a respeito de fazer tarefas como dirigir depois de fumar, e ajudar as leis a melhorarem refletindo melhor a deficiência de cannabis.

“O THC pode ser detectado no corpo semanas após o consumo de cannabis, embora esteja claro que a deficiência dura por um período de tempo muito mais curto. Nossas estruturas legais provavelmente precisam acompanhar isso e, como acontece com o álcool, focar no intervalo em que os usuários representam um risco maior para si próprios e para os outros. A ação penal com base apenas na presença de THC no sangue ou saliva é manifestamente injusta”, explicou o psicofarmacologista, Ian McGregor, da Universidade de Sydney (USYD) na Austrália.

A meta-análise é uma revisão e análise da literatura científica relevante, cruzando os resultados para que se chegue a uma conclusão baseada em uma gama mais ampla de metodologias e assuntos do que se consegue com um único estudo.

Estudo

Nesse estudo, a pesquisa foi liderada pela nutricionista do USYD Danielle McCartney. E eles analisaram 80 estudos sobre deficiência do tetrahidrocanabinol (THC), que é o composto intoxicante da cannabis.

A duração dessa deficiência dependeu de três fatores principais. Foram eles: o quão forte é a dose de THC, se a cannabis foi inalada ou tomada por via oral na forma de alimentos, cápsulas ou gotas, e se a pessoa era um usuário ocasional ou regular.

“Nossa análise indica que a deficiência pode durar até 10 horas se altas doses de THC forem consumidas por via oral. A duração mais típica da deficiência, no entanto, é de quatro horas, quando doses mais baixas de THC são consumidas por meio do fumo ou vaporização e tarefas mais simples são realizadas. Esse comprometimento pode se estender por até seis ou sete horas se doses mais altas de THC forem inaladas e tarefas complexas, como dirigir, forem avaliadas”, disse McCartney

As pessoas que usam cannabis de forma regular podem desenvolver uma tolerância e ter um desempenho maior nas tarefas cognitivas do que aquelas pessoas que usam ocasionalmente.

Mais análises

Por conta disso, não é fácil prever o quanto a cannabis vai prejudicar um usuário regular, ou então por quanto tempo. Já que eles podem tomar doses mais altas para conseguir o mesmo nível de intoxicação que os usuários ocasionais.

“Descobrimos que a deficiência é muito mais previsível em usuários ocasionais de cannabis do que em usuários regulares de cannabis. Usuários pesados ​​mostram tolerância significativa aos efeitos da cannabis na direção e na função cognitiva, embora normalmente exibam alguma deficiência”, explicou o farmacologista comportamental, Thomas Arkell.

Então, mais pesquisas precisarão ser feitas nesses intervalos de tempo com os usuários regulares para caracterizar de uma melhor forma os efeitos do THC em toda linha.

Brasileiros compraram 1 milhão de vibradores durante a quarentena

Matéria anterior

Qual o país com a menor taxa de natalidade do mundo?

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.