Ciência e Tecnologia

Estudo relaciona causa da depressão a bactérias intestinais

0

A depressão é um problema sério enfrentado por muitos. Resistir aos pensamentos e sensações deprimentes não é nada fácil e muitos acabam não conseguindo sair desse quadro. A temática tem ganhado mais visibilidade atualmente devido o grande número de casos e a repercussão na internet. Cerca de 322 milhões de pessoas em todo o mundo enfrentam sintomas dessa doença, sendo 11,5 milhões deles apenas no Brasil.

Você pode imaginar inúmeras possibilidades e motivações para que uma pessoa entre em um estado depressivo. A maioria delas, provavelmente, será relacionada a problemas pessoais mas a ciência tem dado uma nova resposta para isso. Uma tão inusitada que tem chocado as pessoas. A descoberta foi feita no começo de 2017 e pode mudar completamente a forma que você via a depressão. As causas dela podem ser mais diversas do que imaginávamos.

Causa da depressão

Tudo em nosso corpo parece estar relacionado de alguma forma, mesmo as coisas mais improváveis. Isso fez com que cientistas começassem a estudar o efeito de alguns micróbios, presentes em nossos corpos, em outras questões. Foi então que eles descobriram como esses organismos podiam ser poderosos e danosos para as pessoas. A Nature Scientific Reports publicou uma pesquisa em 2017 afirmando que bactérias benéficas eram capazes de auxiliar em sintomas de depressão encontrados em camundongos.

O desequilíbrio bacteriano em nossos corpos afeta as funções do sistema nervoso, fazendo com que essas pessoas sejam mais propensas a ter desenvolver ansiedade e depressão. Para sustentar a ideia apresentada por eles, de que o sistema nervoso está está relacionado ao estresse, que por sua vez aumenta o risco de depressão, pesquisadores da Universidade da Virgínia reuniram alguns ratos para testes. E o resultado correspondeu as expectativas.

O teste

Diversos ratos de laboratório foram colocados sob a influência de estressores. Alguns ficaram em gaiolas lotadas, outros em um lugar com excesso de luz, enquanto o último grupo teve contato com altos ruídos. Depois disso os animais começaram a apresentar comportamentos desesperados. E, para ver o resultado de forma mais clara, amostras de suas fezes foram coletadas antes e depois do experimento. A intensão era observar as bactérias presentes em seus corpos com ou sem estresse.

Depois de serem expostos a estressores os ratos tiveram uma queda no número de Lactobacillus, bactérias benignas encontradas no iogurte. Para tentar corrigir o problema, em seguida, os animais começaram a receber doses de Lactobacillus em suas refeições. Algum tempo depois esse efeito foi revertido e os sintomas apresentados anteriormente desapareceram. Eles esperam trazer esse estudo para o corpo humano para observar os seus resultados. No futuro espera-se poder substituir os fortes antidepressivos por probióticos. Eles esperam conseguir mudar a dieta das pessoas e, juntamente, transformar o seu humor.

O que eles descobriram foi chocante e pode mudar completamente a forma como vemos a depressão. O que acharam do estudo? Acreditam que esse método pode funcionar também nos humanos?

13 artes incríveis que mostram os personagens de Dragon Ball como você nunca viu

Matéria anterior

Pantera Negra – Grupo de fãs da DC se unem para prejudicar nota do filme no Rotten Tomatoes

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos