Curiosidades

Felicidade do brasileiro caiu 18 pontos percentuais em 9 anos, diz estudo

0

Geralmente, todo mundo busca a felicidade, seja através de hábitos,  atividades de lazer, ou até mesmo através do trabalho. E por mais que a compreensão de felicidade seja particular, alguns acontecimentos podem afetá-la de maneira geral, como por exemplo, pandemia, crise econômica e polarização política.

Essas coisas afetam até mesmo nós, brasileiros, que somos um povo conhecido por nossa felicidade. Isso não é apenas uma constatação sem fundamento. Segundo a pesquisa Global Happiness 2022, realizada pelo Instituto Ipsos, o sentimento de felicidade dos brasileiros foi afetado.

A pesquisa foi feita online com várias pessoas de vários países. Como resultado, ela mostrou que os brasileiros ficaram menos felizes com o passar dos anos. De acordo com a comparação histórica com esse mesmo levantamento feito em anos anteriores, em 2013, cerca de 81% dos entrevistados do Brasil afirmaram que se consideravam “muito” ou “bastante” felizes. Agora, no fim de 2021, essa porcentagem caiu para 63%.

Felicidade

UNSDSN

Para conseguir mensurar a felicidade, alguns dos aspectos avaliados pela pesquisa foram saúde mental, propósito e qualidade de vida. Como resultado, na média global dos 30 países pesquisados, o nível de felicidade está em 67%. Mesmo que seja uma porcentagem até alta, ela ainda está 10 pontos percentuais abaixo do que era em 2011 e 2013, que era 77%.

Os maiores índices de felicidade no mundo são da Holanda e Austrália, com 86% e 85%, respectivamente. Depois aparecem China e Grã-Bretanha empatadas com 83%.

Já os números mais baixos foram vistos na Turquia (42%), Argentina (48%) e Hungria (51%).

Um ponto que a pesquisa questionou foi quais eram os motivos que levavam os entrevistados a se sentirem felizes. Aproximadamente 90% das pessoas no mundo todo mencionaram “saúde física e bem-estar”. Além desses motivos, 89% disseram “saúde mental e bem-estar” e “minhas condições de vida”, ou seja, acesso à moradia, comida, água e a saneamento básico.

Com relação ao Brasil, esses dados mudam um pouco. Dentre os principais motivos de felicidade, os dois primeiros motivos se invertem quando comparados com as médias globais. Em primeiro aparece “saúde mental e bem-estar,” sendo dito por 92% das pessoas, seguido por “saúde física e bem-estar”, dito por 90%.

A grande diferença realmente está no terceiro motivo. Nessa posição, em nosso país, aconteceu um empate entre “sentir-me no controle da minha vida” e “sentir que minha vida tem sentido”. Esses dois motivos foram ditos por 80% dos entrevistados.

Pesquisa

Visual Capitalist,

A pesquisa foi feita pela Ipsos entre 19 de novembro e 3 de dezembro de 2021, de forma online. Ao todo foram entrevistadas 20.504 pessoas, sendo aproximadamente mil delas, no Brasil. Os resultados obtidos por eles têm uma margem de erro de 3,5 pontos percentuais.

Além do Brasil, a pesquisa também foi feita na Argentina, Austrália, Bélgica, Canadá e Estados Unidos, além de outros países.

Garantia

O segredo

A felicidade é um ponto importante na vida das pessoas. Tanto que em alguns países, existem o que são chamados de ministérios da felicidade. Eles servem para garantir que as pessoas possam aproveitar suas vidas. Eles possuem até mesmo seus próprios conceitos e filosofias sobre a felicidade.

Ao redor do mundo, os países têm seus conceitos da plenitude, como por exemplo, a Finlândia, com seu Kalsarikänni. Ao contrário de muitos conceitos de felicidade escandinavos, Kalsarikänni não te diz que você precisa ter um belo quarto ou uma sala com uma lareira quentinha para os dias frios, mas algo muito mais próximo do real. A receita da felicidade finlandesa consiste em você chegar em casa à noite depois de um dia de trabalho, colocar roupas confortáveis, como pijamas, abrir uma garrafa de vinho, ou beber outra bebida sem exageros, e até comer alguns chocolates.

Outro conceito que significa felicidade, na língua dinamarquesa, é Lykke. Este conceito busca nos inspirar a alcançar a alegria universal e a diversão em nosso dia a dia. Para isso, conheça seus vizinhos e lhes dê algo saboroso para comer. Diga algo bom a seus parentes. Sorria para as pessoas, mude o caminho que você percorre para ir para o trabalho às vezes e pare de comprar coisas que você não precisa só porque todo mundo tem. Não se limite às regras impostas pelos outros para sua vida.

Fonte: Metrópoles

Imagens: UNSDSN, Visual Capitalist, O segredo

Louva-a-deus que passou por cirurgia não resistiu e morreu

Matéria anterior

O que aconteceria se a lua caísse na Terra?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos