Entretenimento

Homem é amarrado pela mulher para se vacinar. Entenda o que aconteceu!

Medo de vacina vídeo
0

Nesta semana, entre as imagens que viralizaram, uma se destacou pelo seu humor e contexto atual. Um vídeo de um homem na fila para se vacinar não é algo que chama atenção, mas esse caso é diferente.

No vídeo, o homem, que estava na fila para se vacinar contra Covid-19, foi amarrado por uma mulher, que segura a corda. Quando o vídeo surgiu na internet, não demorou muito para ser motivo de piada e até de preocupação, afinal, em meio a uma pandemia, até onde vai a desinformação? Será realmente necessário amarrar alguém para que ela realize a vacinação?

Após entrevista do G1 com a mulher do vídeo, Ana Maria Andrade, de 66 anos, descobrimos que nem tudo é o que parece ser. Assim, a história verdadeira surgiu e ela é diferente daquela que foi espalhada pela internet. Segundo a mulher, o que aconteceu foi apenas uma brincadeira feita por conta do medo de agulha do homem.

O que as pessoas acharam que estava acontecendo era que o homem era negacionista, e que se recusou a completar o ciclo de vacina, por isso foi amarrado e levado ao postinho pela mulher. Mas, não é verdade. O vídeo foi gravado na última quinta-feira (27), na Unidade de Saúde Benedito Lopes, em Rio Largo.

No vídeo, o homem é Cícero Sabino, de 47 anos, colega de trabalho de Ana Maria Andrade na Associação de Moradores do Loteamento Asa dos Ventos (Amav), em Rio Largo, na região metropolitana de Maceió.

Medo de agulhas

Medo de vacina vídeo

Reprodução

Ana Maria explicou em entrevista que Cícero tem medo de agulha, o que seria um problema para que ocorresse sua vacinação. Então, ela encontrou uma solução: para deixá-lo mais tranquilo, era necessário fazer uma brincadeira. A brincadeira em questão era fazer piada da situação e amarrá-lo. Ela acrescenta que não são um casal e que o colega também não é contra a vacina.

“A história não é essa. A história foi assim: eu trabalho na associação, aí o presidente foi vacinar o funcionário, que é meu colega. Quando chegou lá no posto de saúde Benedito Lopes, ele estava com medo de tomar a vacina. Aí eu, na brincadeira, perguntei ao presidente se ele tinha corda no carro, e ele tinha. Só que ele pensou que a corda era para alguém do posto que estava precisando. Quando eu peguei a corda, vi ele (Cícero) quietinho, com medo… E amarrei ele! A turma ficou rindo e na hora que chamou o número dele, a senha, eu entrei com ele amarrado. Ele tomou a vacina e cantaram parabéns. O que aconteceu foi isso. Ele é um colega de trabalho, não é meu esposo”, contou Ana.

Cícero, por sua vez, tomou a vacina, apesar do medo que tinha. Já sua participação na entrevista não foi possível por estar trabalhando na hora.

“Foi sem maldade, uma brincadeira. Eu não achei que ia sair, achei que ia ficar só no posto que a gente estava. A Luana, funcionária do posto de saúde, foi quem gravou. Foi uma brincadeira simples. Não tinha noção do que ia acontecer [essa repercussão]. De repente, quando cheguei em casa, já estava por todo canto. Eu cheguei brincando, contei para o meu marido que fiz uma brincadeira com o Cícero no posto de saúde. Ele deu muita risada”, disse Ana Andrade ao G1.

Vacinação no Brasil

Atualmente, 365 milhões de doses já foram aplicadas em território brasileiro. Assim, são 150 milhões de pessoas completamente vacinadas, o que significa que 70,7% da população está totalmente vacinada.

Fonte: G1

Nova mansão de Ludmila no Rio tem três andares. Veja mais detalhes!

Matéria anterior

CW: Projetos de Gotham Knights e The Winchesters são iniciados

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos