Ciência e Tecnologia

Isso é o que acontecerá com o seu sangue se você resolver doar

0

Diariamente, milhares de pessoas internadas em hospitais por todo o país necessitam de sangue vindo de alguma doação. As transfusões podem representar a diferença entre a vida e a morte de pacientes em estados graves de saúde. Para solucionar esse caso, é importante que os bancos de sangue, mantidos por meio de doadores saudáveis, estejam cheios.

Por causa dessa frequente necessidade de manutenção dos bancos de sangue, é importante que as pessoas doem sangue e deixem os estoques cheios para os pacientes em necessidade. Apesar disso, ainda há muito medo e muitas dúvidas de pessoas que não conhecem o processo ou não sabem o que pode acontecer com seu corpo após a doação.

Se você decidir doar seu sangue para uma instituição ou mesmo para uma pessoa específica que está precisando, o que pode acontecer? Após a doação, o que acontece com o seu sangue? Esse artigo irá esclarecer algumas dessas dúvidas para que você realmente compreenda todos os efeitos que a doação pode ter.

Antes da doação

140ed84ff0da5f697eef646af253408a

Antes mesmo doar o sangue, existe um processo de triagem que verifica algumas informações básicas como peso altura, pressão arterial, pulso e temperatura do corpo. Uma entrevista também é feita para que os laboratórios tenham noção de algum possível risco de problemas no sangue. Essa primeira etapa, não provoca nenhum efeito colateral e serve para saber quem realmente está apto a doar sangue.

Quem recebeu transfusão ou vacinas, fez tatuagens ou piercing, ficou doente recentemente ou tem menos de 50 kg, por exemplo, está numa lista de restrição que impede a doação. Para detalhes específicos de quanto tempo você deve aguardar após cada problema ou condição, consulte este link.

Durante a doação

Blood-donation

Caso você seja não esteja em algum grupo de risco, será considerado apto para doar sangue. Cerca de 450 ml serão retirados para doação. Além disso, pequenas amostras extras serão coletadas para a realização de exames no sangue, antes dele poder realmente chegar a algum paciente. Nessa etapa, o material utilizado é estéril, ou seja, não oferece riscos de transmissão de doenças por infecção. Alguns pacientes podem apresentar hematomas na região onde foram perfurados por agulha, mas não acontecem problemas mais graves do que essas pequenas manchas.

Depois da doação

481284399

Após ser coletado, o sangue passa por um processo de centrifugação para ser separado. Ao mesmo tempo, as amostras extra são passam por exames para detectar doenças como Sífilis, Hepatite B e C, Doença de Chagas e HIV. Caso as amostras não apresentem nenhum problema, o sangue é armazenado de acordo com sua classificação e prazo de validade, para depois ser distribuído para hospitais.

Dentro do corpo do doador, o plasma é reposto em algumas horas depois da doação. As plaquetas demoram um pouco a mais, alguns dias, e as hemácias alguns meses. Por causa disso, depois de uma doação, é precisa esperar um tempo para poder voltar a doar. Em homens, o prazo é de 90 dias e em mulheres, 120. Por conta das perdas de sangue durante o período menstrual, as mulheres demoram mais a repor os estoques e, por isso, devem esperar mais.

Como vimos, o sangue no corpo do doador não sofre nenhuma alteração que possa provocar problemas de saúde. A única coisa que realmente acontece com seu sangue é passar por processos laboratoriais até que chegue num paciente com necessidade de transfusão. Sendo assim, se tinha algum medo ou receio de doar, pode perder e procurar algum hospital ou hemocentro em sua cidade.

14 imagens que vão te divertir e causar desconforto ao mesmo tempo

Matéria anterior

Por onde andam os memes da internet brasileira?

Próxima matéria

Você também pode gostar

Comentários

Comentários não são permitidos