Mundo Animal

Kaavan, o elefante mais solitário do Paquistão, ganha uma nova casa

0

Kaavan, um elefante do zoológico do Paquistão, chegou ao Camboja nesta segunda-feira, 30, em um avião de carga. O animal, até então considerado o mais solitário do mundo, irá viver com 600 outros paquidermes em um santuário.

A transferência do elefante para sua nova residência é resultado de uma campanha, realizada pela famosa cantora americana Cher, cofundadora da Free the Wild, instituição de caridade de proteção da vida selvagem, em parceria com a Four Paws International (FPI), uma organização internacional de resgate de animais.

O traslado de Kaavan

A cantora estava na pista do aeroporto de Siem Reap, segunda maior cidade do Camboja, para receber o elefante. Durante toda a viagem, o animal, de 36 anos, foi acompanhado por um equipe de veterinários. Kaavan foi transportado em uma contêiner feito sob medida. Durante toda a jornada, o elefante teve comida e água disponível.

“Kaavan estava comendo, não estava estressado e até dormiu um pouco, encostado na parede do contêiner no qual estava. Ele se comportou muito bem”, disse Amir Khalil, um dos veterinários da Four Paws que acompanhou o traslado do animal. “O voo transcorreu sem intercorrências, o que é tudo o que você precisa ao transladar um elefante”, completou Khalil.

No aeroporto, Cher posou para fotos com óculos escuros e uma máscara preta. A cantora, além disso, segurava uma placa com seu nome e o do elefante. Em sua campanha a favor da transferência do animal, Cher compôs canções cujo teor clamava pela liberdade de Kaavan.

Dezenas de especialistas liderados pela Four Paws trabalharam em conjunto com a cantora para transferir do elefante. Kaavan teve que ser sedado para ser colocado dentro do contêiner, cujas laterais continha as palavras #FreeKaavan pintadas. O elefante chegará hoje, 02, um santuário.

Neth Pheaktra, secretário de Estado e porta-voz do Ministério do Meio Ambiente do Camboja, elogiou a Four Paws e Cher por seus esforços. Para Pheaktra, o Camboja é o lar ideal.

“O Camboja tem o prazer de receber Kaavan. Ele não será mais o elefante mais solitário do mundo”, disse Pheaktra, na cerimônia de boas-vindas, realizada especialmente para o elefante.

O elefante solitário

De acordo com a Four Paws International, Kaavan passou a maior parte de sua vida no zoológico de Marghazar, em Islamabad. Além de apresentar cicatrizes em sua perna, Kaavan, que vivia a base de uma dieta rica em açúcar, estava acima do pesa. As cicatrizes, segundo a FPI, foram causadas por correntes que eram utilizadas para atá-lo.

No total, o elefante passou 35 anos de sua vida em um recinto de baixo padrão. Além disso, passou a viver isolado desde que sua companheira morreu, em 2012. Por conta da perda, Kaavan desenvolveu “zoocose”, um tipo de doença mental.

O animal, de acordo com a imprensa internacional, era a principal atração do zoológico Marghazar, em Islamabad. Segundo a cantora Cher, Kaavan tinha a árdua tarefa de entreter a multidão. Para atender os comandos, seu “manipulador” o cutucava com um gancho afiado na extremidade. O elefante chegará hoje, 02, ao um santuário.

O FPI, em parceria com as autoridades de Islamabad, recolou outros animais do zoológico.

Descubra quanto custa para se casar em 7 lugares do mundo

Matéria anterior

Esse é o único país do mundo comandado por 5 mulheres

Próxima matéria

Mais em Mundo Animal

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.