Médicos extraem objetos estranhos do corpo de pessoas que afirmam ter sido abduzidas

POR Fatos Desconhecidos (Acervo)    EM Ciência e Tecnologia      04/02/15 às 11h53

Você acredita na existência de vida inteligente fora da Terra? Muita gente não apenas acredita como afirma que já teve contato com os seres alienígenas. Mas os relatos não costumavam ser levados muito a sério pela ciência. No entanto, dados divulgados pelo médico Roger Leir, especialista em podologia, pode mudar este quadro.

O médico afirmou ter realizado 17 intervenções cirúrgicas em pacientes, extraindo objetos estranhos, que poderiam ser implantes alienígenas. Os pequenos objetos eram magnéticos, e alguns tinham uma frequência muito alta para sua proporção. A composição dos objetos também chamou a atenção. Alguns deles eram compostos por fragmentos de metais tipicamente encontrados em meteoritos, como gálio, germânio, platina, rutênio, ródio e irídio.

ab

Além das corpos estranhos serem analisados pelo médico, eles também foram estudados por um doutor em química e física, chamado Alex Mosier. o químico-físico teria encontrado fibras muito similares aos nanotubos de carbono nas amostras, o que sugere que os objetos foram fabricados ou desenhados. "Essas coisas não poderiam ser encontradas na natureza. Teriam que ser processadas, requerem uma engenharia complexa e não são fáceis de fabricar", afirma Mosier.

Segundo Leir, as pessoas das quais esses objetos foram extraídos não apresentavam cicatrizes visíveis nem sinais de inflamação na região do implante, embora exames de raio-x mostrassem a presença deles. O médico acabou falecendo antes de concluir a sua pesquisa, mesmo assim, o estudo é a prova inquestionável da existência de alienígenas para algumas pessoas.

Antes do falecimento, Leir explicou os supostos implantes em uma entrevista. Assista e entende melhor:

 

Fatos Desconhecidos (Acervo)
Acervo, matérias feitas antes do ano de 2015.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+