Médicos podem ter encontrado cura para o ebola

POR Thamyris Fernandes    EM Ciência e Tecnologia      30/08/14 às 16h16

Nos últimos meses, o mundo tem vivido o medo constante de uma epidemia mundial do ebola, vírus extremamente perigoso que vem fazendo vítimas, especialmente na África. Mas, em meio a tantas tragédias causadas pela doença, é possível que médicos americanos já tenham encontrado uma luz no final do túnel para conter a situação.

De acordo com os principais jornais do mundo, especialistas na área ficaram maravilhados com os testes do medicamento experimental ZMapp, feito com 18 macacos que haviam se contaminado com o vírus. Todos os primatas que participaram do experimento foram curado, mesmo os que estavam em estágio avançado da doença, com febre e características hemorrágicas.

2

Para a comunidade médica mundial, esse foi um avanço indescritível, até porque nenhuma outra terapia em testes para o ebola havia funcionado até o momento. Agora, segundo os pesquisadores, é preciso aguardar para ver se o remédio vai agir da mesma forma nos humanos.

Isso porque os efeitos do ZMapp em pessoas ainda é incerto: embora dois médicos americanos que foram contaminados na Libéria tenham sido curados depois de receber o ZMapp, os especialistas não sabem dizer se o medicamento ajudou, até porque um outro médico africano e um padre espanhol - também infectados - morreram esta semana, mesmo tendo recebido a droga.

[caption id="attachment_8829" align="alignnone" ]3 O médico Kent Brantly, 33 anos, se recuperou do vírus[/caption]

Mas, como não há vacinas o ebola, esse já é um sinal de esperança para um tratamento. Conforme os especialistas, outros testes com uma vacina serão iniciados na próxima semana com humanos e existe um outro experimento de uma nova droga marcado para outono, também nos Estados Unidos.

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+