Curiosidades

Mestres do kung fu virilha de ferro lutam para preservar a modalidade

0

Natural de um vilarejo chinês, Wang Liutai, de 65 anos, não é considerado um mestre de kung fu comum. Diferente dos treinadores de artes marciais que estamos acostumados a ver nos filmes ou nas instituições de ensino que estão espalhadas por todo o mundo, Liutai pratica uma vertente de artes marciais altamente aflitiva – e, consequentemente, única – denominada kung fu virilha de ferro.

Isso mesmo. Não estamos loucos e nem você está. Com o nome com que a técnica foi apelidada, podemos ter uma ideia de como funciona. Mas pra não deixar dúvidas pairando no ar, explicamos.

Kung fu virilha de ferro

A modalidade, basicamente, funciona da seguinte maneira: primeiro, balança-se um tronco suspenso por correntes que estão anexadas em uma espécie de viga de madeira. O objeto, além de ser coberto por uma placa de aço, mede cerca 2 metros de comprimento e pesa 40 kg. Enquanto o tronco oscila, o praticante da modalidade se posiciona de pernas abertas diante do objeto e espera o mesmo chocar contra a própria virilha.

“Quando você pratica kung fu virilha de ferro, é preciso se esforçar. Parece algo doloroso, mas, no final, você se sente ótimo”, disse Liutai, chefe da Academia de Artes Marciais Juntun.

Liutai, por incrível que pareça, pratica a técnica há cerca de meio século. O mestre chinês tem dois filhos e, por isso, confirma: “se você segue os métodos corretos e pratica o suficiente, a modalidade não faz mal e, além disso, não deixa ninguém infértil”.

A modalidade, que consiste em atingir um certo domínio do corpo para fortalecer os pontos mais fracos do corpo por meio de técnicas de respiração, é apenas uma vertente do kung fu Tongbeiquan, que tem sido praticado no vilarejo de Liutai nos últimos 300 anos.

Esse estilo especificamente também engloba várias técnicas de ataque, bem como resistência à pressão, dor ou golpes em outras áreas sensíveis. “Também praticamos a garganta de ferro, cabeça de ferro e costas de ferro”, explica o mestre Tang Xiaocheng, que também é amigo de Liutai.

Artes marciais no vilarejo

O estilo de kung fu praticado pelos residentes do vilarejo, que está localizado nos arredores da antiga capital de Luoyang, permaneceu em segredo por muitos anos, no entanto, devido ao fato do número de praticantes ter diminuído ao longo do tempo e o crescente medo do esporte não sobreviver, os mestres locais decidiram difundir a modalidade.

De acordo com Liutai, antigamente, havia cerca de 200 pessoas praticando regularmente a modalidade na aldeia, mas, agora, há pouco mais de 20.

Por conta de tal realidade, Lituai e seus outros colegas mestres, além de começarem a promover ativamente o kung fu virilha de ferro, começaram a revelar os segredos que existem por trás da técnica.

Com o intuito de garantir que o esporte voltasse a ser popular, em 2016, os mestres decidiram difundir os ensinamentos adotando a madeira como principal dispositivo nos treinos. Com o objeto, foi possível eliminar a prática mais comum, a qual, basicamente, consiste em romper, por meio de chutes e socos, tijolos ou outros objetos.

Por não terem medido esforços, os mestres acabaram conquistando um maior número de alunos em cidades de todo o país, principalmente após terem aprendido a utilizar as redes sociais. Com a criação de conteúdo, que varia entre vídeos e fotos, os mestres acabaram ganhando uma maior notoriedade.

“Se houver mais alunos que levem adiante o Kung fu virilha de ferro, a modalidade pode atingir novas fronteiras, conquistando, assim, alunos no mundo todo. Se isso acontecer, meu sonho se tornará realidade”, disse Liutai.

Conheça os túneis secretos que foram escavados por monges há 650 anos

Matéria anterior

Conheça os peixes que aprenderam a voar

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.