Curiosidades

Mulher adotada quando bebê descobre que pai biológico está na lista dos mais procurados do FBI

0

Adotada quando ainda era criança, uma mulher do Estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, descobriu através de uma profunda análise de sua árvore genealógica que seu pai biológico é um dos homens mais procurados do FBI. De acordo com a Fox News, o sujeito, que segue foragido, é procurado por diversos assassinatos.

Em entrevista à Fox News, Kathy Gillcrist disse que começou a procurar seus pais biológicos em 2017. A americana, durante a busca, entrou em contato com Susan Gilmor, uma prima de terceiro grau por parte da mãe biológica – e também especialista em analisar árvores genealógicas.

Gilmor descobriu quem era o pai biológico de Gillcrist em um curto espaço de tempo, certificando poucas informações.

O pai biológico

1 38 600x338, Fatos Desconhecidos

Conforme expôs a Fox News, Gillcrist se lembra exatamente do dia em que recebeu a notícia. “Quando minha prima de terceiro grau me ligou para me informar que havia encontrado meu pai biológico, lembro até de perguntar: é alguém famoso?”

Gilmor respondeu que sim, afinal, William Bradford Bishop Jr., de 84 anos, é um dos homens mais procurados pelo FBI. A informação foi confirmada com a realização de um teste de DNA.

De acordo com relatórios do FBI, Bishop não só assassinou a mãe biológica de Gillcrist, como também a própria mãe, uma senhora que na época tinha 68 anos, e sua antiga esposa, com a qual teve três filhos – com idades de 5, 10 e 14 – em Bethesda, Maryland, Estados Unidos.

Os corpos das vítimas foram encontrados em Columbia, na Carolina do Norte, dentro de uma cova.

“Fui criada por pessoas que possuem um grande senso de humor… por isso, quando eu recebi a notícia, ri freneticamente”, disse Gilchrist à Fox News. “Claro que é por isso que ele é famoso … ele é um assassino”.

Bishop

2 31 600x400, Fatos Desconhecidos

Ainda de acordo com os relatórios do FBI, Bishop sempre foi considerado um homem insano, o qual deveria estar sob cuidados psiquiátricos e medicado. O FBI acredita que o pai da americana sempre foi dependente de certos tipos de medicamentos – que, até o momento, não foram revelados, mas as autoridades acreditam que eram para tratar depressão.

Ao realizar uma cobertura sobre o caso, a Fox News descobriu também que o indivíduo era intenso e egocêntrico, sujeito a explosões violentas. Membros do FBI destacaram também que Bishop, mesmo tendo problemas psiquiátricos, era meticuloso e que, segundo a forma como vivia, preferia um ambiente limpo e organizado.

Quando o caso ganhou destaque nos meios de comunicação estadunidenses, o FBI emitiu um comunicado informando que Bishop, provavelmente, está vivo e que aqueles que cruzarem o seu caminho precisam ser cautelosos, pois o indivíduo, além de ser perigoso, deve portar arma de fogo.

Para Gillcrist, Bishop não deve mais viver nos Estados Unidos. Em entrevista à Bethesda Magazine, a jovem revelou que o pai biológico se formou em Estudos Americanos pela Yale University e fez mestrado em italiano pelo Middlebury College, em Vermont. “Com um currículo destes, ele, certamente, está morando no exterior”.

“Meu pressentimento é que ele está vivo e morando na Europa”, disse. “Porque eu sei que ele morou na Europa por um tempo. Ele tinha os meios e as habilidades cognitivas para voltar para lá, tenho certeza disso”.

Cientistas desenvolvem pequenos cérebros para entender a evolução do órgão

Matéria anterior

7 Fatos sobre a Carla Diaz do BBB 21

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos