Fatos NerdNotícias

Natalie Portman revela detalhes sobre Jane Foster em Thor: Love and Thunder

0

A San Diego Comic-Con de 2019 foi um evento memorável para os fãs da Casa das Ideias. No painel da Marvel no evento, a empresa anunciou seus planos para sua quarta fase nos cinemas. Sendo assim, houveram anúncios relacionados às séries do Universo Cinematográfico Marvel no Disney+ e aos seus tradicionais blockbusters na grande tela. Em meio à todos os títulos anunciados, estamos aqui para falar do quarto filme de Thor, o qual contará com o retorno de Natalie Portman como Jane Foster e como a próxima Deusa do Trovão.

Segundo uma revelação feita pelo próprio Taika Waititi, diretor aclamado por seu trabalho em Thor: Ragnarok que retornará para a sequência do longa, a nova trama será inspirada na série de quadrinhos escrita por Jason Aaron. Logo, teremos Natalie Portman segurando o Mjolnir e se tornando a Thor. Até então, essas eram todas as informações que tínhamos da produção. No entanto, recentemente Portman deu um entrevista ao The Kelly Clarkson Show e compartilhou mais detalhes em torno do intitulado Thor: Love and Thunder.

De acordo com o que Portman revelou, o longa está em etapa de pré-produção, contará com o câncer de Jane em seu enredo, e os poderes do Deus do Trovão serão exclusivos do personagem-título. Assim como dissemos acima, Waititi utilizará a história de Aaron como referência para seu roteiro. Sendo assim, da mesma forma que na série de quadrinhos Mighty Thor, Love and Thunder apresentará Foster lutando contra o câncer e, se for da mesma forma que na publicação ilustrada, cada transformação de Jane em Thor terá um preço, agravando seu estado de saúde.

Vale lembrar que além de Jane, os Guardiões da Galáxia também podem aparecer em Thor: Love and Thunder, visto que o asgardiano partiu com a equipe galáctica em Vingadores: Ultimato. E então, o que você acharia disso? Compartilhe sua opinião com a gente.

Natalie Portman, Thor e o UCM

Jane Foster foi introduzida como uma astrofísica no filme de estreia do herói. Isso já foi um grande avanço se considerarmos que, nos quadrinhos, ela era apenas uma enfermeira apaixonada pelo asgardiano. No longa de 2011, também não demorou para ela se envolver no conflito do deus e se tornar seu interesse amoroso. Na sequência, em 2013, a personagem foi infectada pela Joia da Realidade e teve de ser levada para Asgard. No fim, o dia foi salvo pelo Grande Thor e o casal parecia estar bem. Porém, não era esse caso, como pudemos acompanhar em Vingadores: Ultimato.

Jane chegou a ser mencionada em outras películas do UCM, mas Portman não apareceu em nenhuma. Sua participação em Ultimato se resumiu à cenas deletadas de Mundo Sombrio e algumas falas gravadas. Levando isso em consideração, não havia nada indicando que a estrela voltaria à franquia, ainda mais com um peso tão importante na narrativa. Os motivos pessoais da atriz também não favoreciam as expectativas.

Em uma entrevista ao WSJ, Portman falou sobre sua relação com o UCM e tudo indicava uma separação amigável. A atriz chegou a mencionar memórias positivas sobre seu tempo trabalhando com o estúdio. Do outro lado, o CEO da Marvel Studios, Kevin Feige, justificou a ausência de Jane pela incompatibilidade sociocultural do casal. A verdade é que a decisão de remover Portman do terceiro filme foi tomada bem antes do desenvolvimento do mesmo. Todo o desentendimento começou quando Patty Jenkins, atual diretora de Mulher-Maravilha, foi demitida de Mundo Sombrio. Com Alan Taylor no lugar, começaram a ocorrer algumas divergências criativas. Portman ficou muito descontente com a alteração e em como isso afetou sua personagem. É sugerido que a atriz só aceitou participar da sequência por causa do envolvimento de Jenkins.

Bom, o jogo virou em 2018, quando Portman se mostrou aberta a retornar ao UCM. Muitos acreditaram que esse comentário não passava de um gesto simpático para disfarçar as diferenças existentes entre a atriz e o estúdio. Felizmente, Feige escutou e contatou a estrela novamente. A razão do retorno provavelmente está relacionada ànova direção criativa por trás do herói. Taika Waititi reformulou totalmente a perspectiva de Thor e o levou a outro patamar. Tendo Ragnarok como exemplo, não deve ter sido difícil vender o conceito de I para Portman. Além do mais, Jane se tornando o Poderoso Thor deve ter sido super atraente para a atriz, que, finalmente, vai ter a chance de mostrar seu potencial no UCM.

Fonte: CinemaBlend
Imagens: Marvel.

Há 11 mil anos, os cachorros já eram bastante diversos

Matéria anterior

Entenda tudo o que aconteceu no caso Mari Ferrer

Próxima matéria

Mais em Fatos Nerd

Você pode gostar