• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

O bebê que nasceu com apenas 400 gramas está assim hoje em dia

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      03/09/18 às 19h32

Ter um filho é um sonho para muitos e pode acarretar em várias expectativas e complicações ao longo da jornada. Lia Calzuola tinha o sonho de ser mãe, mas encontrou várias dificuldades no processo. Ela tinha somente um ovário e histórico de gestações ectópicas, aquelas que ocorrem fora do útero. Para realizar o seu sonho de ser mãe, ela e o marido Jay fizeram uma fertilização in vitro e ela conseguiu engravidar na primeira vez do tratamento.

O bebê, de nome Luca, superou todas as expectativas contrárias e conseguiu ser um dos menores bebês prematuros a sobreviver do mundo. Com apenas 22 semanas, Lia teve contrações muito fortes no meio da noite e sua cunhada a levou ao hospital.

Quando ela chegou lá, o médico disse que a mulher já estava dilatada em dois centímetros. A dilatação de Lia foi variando durante os quatro dias em que ela ficou internada. No quarto dia de internação um médico disse à Lia que se o bebê nascesse antes das 24 semanas, eles não teriam como ressuscitá-lo.

Desacreditados

O médico até sugeriu para Lia pensar qual o tipo de funeral ela queria para seu filho. "Mas discutir o funeral do meu filho não era uma opção para mim. Eu não tinha planos de desistir sem lutar", afirmou.

Lia foi transferida para o hospital Royal Brisbane que possuía uma UTI neonatal para bebês prematuros externos. A mulher também começou a tomar remédios para tentar parar seu trabalho de parto.

A mulher fez tudo que pôde até que com 23 semanas e dois dias ela teve uma infecção na placenta e o parto teve que acontecer para que ela e o bebê ficassem bem. "'Seu bebê precisa nascer agora ou nem você e nem ele vão sobreviver!". Foi isso que os médicos me disseram. Só lembro do meu marido em choque perguntando: "Eu posso perder os dois?!". Agora, ao invés de tomar medicamentos para atrasar o parto, comecei a tomar remédios para estimular o parto", contou Lia.

Luta pela vida

Os médicos também perguntaram ao casal: "'se o bebê nascer vivo, vocês vão querer que ele seja intubado? Porque existem grandes chances dele ter alguma deficiência'. Eu estava sentindo meu bebê chutar, ele queria viver. E então respondi: eu acho que nós precisamos dar a este bebê a chance que ele merece"", afirmou Lia.

Quando Luca nasceu, Lia mal conseguiu ver seu bebê porque ele foi direto para a incubadora. O bebê nasceu com 25 centímetros e pesando 416 gramas. "Os médicos disseram que ele provavelmente não sobreviveria mais de 48 horas. Mas ele sobreviveu! Meu bebê ficou cinco meses e meio internado no hospital e precisou passar por uma cirurgia no coração com apenas 18 dias de vida", conta.

"No aniversário de um ano do Luca, ele conseguiu finalmente respirar sozinho. E hoje, com 21 meses de vida, ele é um bebê feliz e muito ativo. Meu filho é um menino que se recusa a parar de lutar! Eu ainda preciso me beliscar quando penso no quanto conseguimos conquistar", concluiu Lia.

Próxima Matéria
Via   Bebê e Mamãe  
Imagens Bebe mamãe
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+