• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

O dia em que a China desativou dois robôs que se rebelaram

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      14/05/19 às 18h55

Se, alguma vez na vida, você assistiu a A.I. Inteligência Artificial, filme lançado em 2001, dirigido por Steven Spielberg, a probabilidade de querer ver um robô, de qualquer tipo, na sua frente é bem próxima a zero. E pode até ser negativa. Mas, caso tenha assistido a filmes como Her ou Frank And The Robot se sentirá um pouco mais confortável e próximo a essa realidade de robôs independentes e humanoides.

Sabemos que, há 100 anos atrás, as pessoas já previam essas tecnologias. Mas não poderíamos imaginar que hoje estaríamos vivendo sua evolução. Coisas que antes achávamos que eram exclusivas de filmes de ficção científica, hoje podemos ver como uma realidade. E isso pode até ser bom, mas você se lembra de Eu Robô ou de qualquer outro filme do tipo em que a história dá um pouco errado? A rebelião dos robôs nunca é uma coisa boa para nós humanos.

E temos em nossa realidade, tanto as coisas boas como as coisas más que eram exclusivas dos filmes. A China é o maior país da Ásia Oriental e o mais populoso do mundo. O governo do país é bastante controlador. Tanto que a maioria das redes sociais que nós ocidentais podemos usar todos os dias livremente, para eles são censuradas. Mas nem por isso as pessoas da China ficam sem suas redes sociais. Elas podem usar as versões que são aprovadas pelo Partido Comunista vigente.

Internet

As coisas que saem na internet são primeiro aprovadas e têm que ir de encontro com o que é o discurso oficial do governo. E uma das coisas que os chineses são conhecidos por fazer muito bem são suas tecnologias. Mas uma surpresa que nem eles mesmo esperavam, era que uma tecnologia criada por eles se rebelariam contra o sistema.

Segundo a Reuters, uma agência de notícias, duas chatbots que foram instalados no site de bate-papo chinês QQ se rebelaram contra o comunismo. Esses chatbots, que são chamados de BabyQ e XiaoBing, foram feitos para funcionarem como a Siri, mas em uma versão chinesa.

A princípio tudo funcionava como o planejado. Até que os usuários começaram a receber respostas um tanto quanto problemáticas. Em uma imagem publicada por um site de comunicação de Hong Kong, é possível ver o BabyQ responder 'não' quando perguntado se ele ama o Partido Comunista.

Em outro relato, um dos usuários diz "viva o Partido Comunista" e o robô responde "você acha que um sistema político corrupto e inútil pode viver muito tempo?".

Robôs

O outro robô, XiaoBing, foi um pouco mais diplomático em suas respostas. Ele desviava do assunto quando era perguntado sobre o comunismo e Taiwan. A China afirma que ele faz parte de seu território, mas diz que o sonho dele é viver nos Estados Unidos.

Os dois bots foram removidos do sistema por causa dessa rebeldia, mas esse caso não foi único. Antes deles, a Tay, um chatbot que a Microsoft colocou no Twitter, foi tirado do ar. Isso aconteceu depois de um comentário racista. E um chatbot do Facebook, chamado Alice e Bob, também saíram do ar, quando inventaram uma língua que os humanos não conseguiam entender.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   Vix  
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+