• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

O homem que sobreviveu a um atentado do Taliban usando um colchão

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      23/01/19 às 17h43

Há mais ou menos um ano, o piloto grego Vasileios Vasileio se hospedou em um luxuoso hotel, o Intercontinental, que fica no topo de uma colina em Cabul. O hotel era bastante popular entre estrangeiros e, no dia 20 de janeiro, homens armados do Taleban atacaram o lugar matando 40 pessoas. Mas, felizmente Vasileios, conseguiu sobreviver.

No dia, ele decidiu jantar mais cedo, às seis horas, com um outro piloto e amigo, Michael Poulikakos. Eles terminaram de jantar e ele voltou para seu quarto, no último andar, mais ou menos 19:30h. Quando eram quase nove horas, Vasileios ouviu uma explosão grande no saguão.

O homem saiu na varanda do seu quarto e viu um homem coberto de sangue no chão e tiros sendo trocados. Foi quando ele percebeu que tinha que fazer alguma coisa para sobreviver.
Ele trancou a porta do seu quarto e deixou a porta da varanda aberta. Também colocou um dos colchões contra a porta para se proteger de possíveis granadas. Ele também juntou lençóis e toalhas para fazer uma corda que conseguiria usar caso precisasse sair do quarto.

Ataque

Como Vasileios não sabia quantos homens tinham atacando o hotel ou em que lugares eles estavam, ele viu que o melhor a se fazer era se proteger e tentar ficar o máximo que conseguisse no quarto.

Ele apagou a luz do quarto e foi se esconder atrás das cortinas e móveis no escuro. Depois de cerca de uma hora e meia, os agressores já tinham matado todos no saguão, no restaurante e nos primeiros dois andares do hotel. Vasileios conta que podia ouvir os passos dos homens em cima da sua cabeça tentando afastar os helicópteros das forças internacionais.

Vasileios disse que ele ouviu armas sendo disparadas na parede do seu quarto e viu que o lugar onde ele estava não era um bom lugar. Então, ele foi para debaixo da cama. Em seguida, os agressores atiraram na fechadura da porta e quando entraram no quarto um homem correu direto para a sacada porque viu que ela estava aberta. Enquanto isso, Vasileios estava embaixo da cama.

Os homens continuaram abrindo as outras portas do último andar, onde estavam alguns comissários e pilotos amigos de Vasileios e ele ouvia seus gritos antes de serem executados. Quando eram cerca de três da manhã, um incêndio começou no quinto andar e por quase 25 minutos, não houve tiros. Foi aí que Vasileios decidiu sair debaixo da cama.

Quando saiu, ele viu que os homens haviam atirado na outra cama e levantado a base de madeira procurando alguém que possivelmente estivesse ali. Quando o homem saiu na varanda, ele pôde ver o fogo do seu lado e viu que se ele chegasse em seu quarto, ele não sobreviveria.

Fuga

Ele viu fios de TV pendurados no teto que iam até o chão. Quando ele tentou pegar os fios para ver se eles aguentavam seu peso, ele ouviu mais balas. Uma passou cerca de 20 centímetros do seu ombro e outra a meio metro de distância. Ele pensou que poderiam ter sido os franco atiradores achando que ele era um dos homens maus.

Então, ele voltou para o seu quarto e se enfiou em um buraco que fez entre o material de plástico que cobria a parte de baixo da cama. E com o treinamento que ele tinha feito no corpo de bombeiros, conseguiu fazer filtros com uma camiseta para que não morresse com a fumaça.

Saída

Às seis da manhã, um outro incêndio começou e com o fogo perto do quarto, Vasileios viu que ele não sobreviveria se continuasse ali. Então, ele saiu do quarto. Conforme o tempo foi passando, ele viu que o quarto ao seu lado tinha apenas um homem e que ele estava sem munição. E logo desapareceu no confronto com as forças armadas.

Um pouco de tempo depois, ele ouviu pessoas gritando "polícia, polícia" e ficou animado e saiu, mal conseguindo respirar. O homem conseguiu ter forças para falar: "Eu sou o capitão da Kam Air. Por favor, não atire!" Vasileios foi o último a sair do hotel.




Matérias selecionadas especialmente para você

Via   BBC  
Imagens BBC BBC BBC
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+