• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

O punhal de Tutancâmon, que supostamente não foi feito com material da Terra

POR Isabela Ferreira    EM Ciência e Tecnologia      21/05/18 às 19h16

Tutancâmon foi um jovem faraó coroado ainda no Egito Antigo, quando tinha apenas 9 anos de idade. Apesar do tempo, alguns detalhes de seu passado ainda representam um grande mistério para a atualidade, levantando diversas teorias sobre como sua morte realmente aconteceu. Desde que sua tumba foi descoberta pelo arqueólogo Howard Carter, em 1922, nas margens do Rio Nilo, muitas revelações começaram a surgir.

Uma das maiores incógnitas do caso dizia respeito a um punhal encontrado em sua tumba. Repleta de itens valiosos para a época, o material acabou chamando atenção dos pesquisadores por não ter aparência semelhante a algo que pudesse ser encontrado na Terra. Apesar de ser um tipo de metal, não era algo que eles já haviam visto por aqui. Começaram a suspeitar então, que o punhal de Tutancâmon tinha origens extraterrestres.

Análise do material

Um dos fatores mais impressionantes relativos ao punhal é que, embora tenham se passado anos e anos, o metal ali presente não havia sinais de ferrugem. Este era realmente um dos materiais mais raros do Egito Antigo. Pesquisadores egípcios e italianos analisaram o tal metal utilizando um espectrômetro de fluorescência de raios X. A partir daí, poderiam identificar qual sua composição química.

Foi então que comprovaram suas suspeitas. Descobriram que ali havia 11% de níquel e determinada quantidade de cobalto... O que apenas poderia ser compatível com o ferro presente em meteoritos. Ao compararem tal composição com meteoritos encontrados no Egito Antigo, puderam ter certeza do que tinham em mãos.

Os pesquisadores publicaram as informações em um artigo na revista Meteoritics & Planetary Science, que foi quando ganharam notoriedade. Apesar de artefatos produzidos com cobre, bronze e ouro estarem presentes em nossa sociedade há mais de 4 mil anos antes de Cristo, a chamada indústria siderúrgica surgiu apenas muitos anos depois. No entanto, materiais do tipo já eram desenvolvidos no Egito, embora de forma muito rara.

Outra descoberta

No ano de 2013 também foi descoberto outro artefato produzido a partir de ferro de meteoritos. No entanto, este era bem mais antigo que o próprio Tutancâmon. De acordo com a equipe que analisou o punhal: "Como os únicos dois valiosos artefatos de ferro do Egito Antigo até agora analisados são de origem meteorítica, sugerimos que os antigos egípcios atribuíram grande valor a esse tipo de ferro para a produção de objetos ornamentais ou cerimoniais finos".

Assim sendo, os pesquisadores acreditam que os egípcios davam grande valor às "rochas que caíam do céu"... Valor até mais alto do que davam ao ouro, por exemplo. A descoberta finalmente dá sentido à palavra "ferro" encontrada em antigos escritos por volta do século 13 antes de Cristo. Inclusive, há um termo que pode ser literalmente traduzido como "ferro do céu".

Segundo Thilo Rehren, arqueólogo da University College London: "Sim, os egípcios se referiam a essas coisas como metal do céu, o que é puramente descritivo. O que eu acho impressionante é que eles eram capazes de criar objetos tão delicados e bem fabricados em um metal que eles não tinham muita experiência".

De acordo com a egiptóloga Joyce Tyldesley, o céu era algo muito importante para os antigos egípcios. Portanto, qualquer coisa que caísse de lá, poderia ser considerado com um presente enviado pelos deuses. Certamente, Tutancâmon deveria se sentir privilegiado.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+