O que aconteceria se você nunca saísse da sua cama?
Tempo de leitura:2 Minutos, 48 Segundos

O que aconteceria se você nunca saísse da sua cama?

Quando você está de ressaca, ou porque é segunda-feira, talvez porque é muito cedo (ou uma combinação dessas três coisas), independentemente do motivo, ficar na cama parece ser, sempre, uma ótima ideia. A cama é confortável, a cama é segura. Será que seria muito ruim ficar na cama para o resto da vida?

Na verdade, essa parece ser uma ideia muito interessante. Porém, de acordo com a ciência, não, não é. Começando pelas escaras que você pode desenvolver pelo fato de você não se mover, seus ossos perderiam cerca de 40 a 70 por cento de sua massa, suas taxas cardíacas aumentariam drasticamente, além do que você teria de lidar com crises de ansiedade e, até mesmo, pedras nos rins.

Normalmente, dormimos pelo período de um terço de nossas vidas. A NASA pagou a um homem 80 mil dólares para ficar deitado em uma cama por 70 dias. No intuito de estudarem os efeitos da microgravidade no corpo humano. Ficar deitado por tanto tempo reflete os efeitos causados nos organismos dos astronautas em viagens espaciais. A cama ficou inclinada, com a cabeça mais baixa, por mais ou menos 6º, fazendo com que os fluidos do corpo se deslocassem para a parte superior do corpo, duplicando os efeitos causados por ambientes de baixa gravidade.

01

Depois dos 70 dias, quando o voluntário se levantou, ficando na vertical, pela primeira vez, seu coração começou a bater em 150 batimentos por minuto, fazendo com que ele sentisse que fosse sofrer um colapso. O que não é nada bom para um homem saudável. Esse experimento é um pouco diferente porque se trata de uma pesquisa que submete a pessoa a microgravidade.

E se ficássemos apenas deitados, sob gravidade normal? A primeira coisa que, provavelmente, iria acontecer seria o surgimento de escaras, elas acontecem por conta da pressão que a pele causa sobre os vasos sanguíneos, consequentemente, dos tecidos macios. Os vasos sanguíneos pressionados não permitiram a passagem normal de sangue, fazendo com que os tecidos da pele deteriorem e, eventualmente, morram. As áreas mais prováveis para isso acontecer seriam o cóccix, quadril e omoplatas. Você também começará a ficar cada vez mais cansado e fraco, principalmente se você estiver imóvel.

02

Os músculo, em completo descanso, perdem entre 10 e 15 por cento de sua força por semana, ou seja, em apenas três ou quatro semanas, eles perderiam 50 por cento de sua força. Descanso completo também causa diminuição da resistência, levando a fadiga e menos atividade ainda, fazendo com que seus músculos atrofiassem cada vez mais, por perderem sua massa.

Assim como os ossos também perderiam sua massa, estabilizando por volta de 40 a 70 por cento de sua massa original, essa perda é causada pelo aumento da reabsorção óssea, o que eventualmente pode causar osteoporose. Além de tudo isso, a cada dois dias de imobilização o coração aumenta um bpm, fazendo com que o sangue circule mais rápido, aumentando o volume de sangue, diminuindo a quantidade de oxigênio.

Levando menos oxigênio em suas células, o que significa que você se sentirá cansado muito mais facilmente. E isso não é tudo, existem toneladas de outros efeitos colaterais. Talvez seja melhor repensar a quantidade de tempo que você passa na cama.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Encontraram algum erro? Possuem alguma dúvida? Gostariam de dar alguma sugestão? Não se esqueçam de comentar com a gente!