Ciência e Tecnologia

O que são as marcas de garras gigantes em Marte?

0

Imagens capturadas recentemente de Marte mostram o que parecem ser marcas de garras gigantes na superfície do planeta vermelho. Porém, não se trata de sinais de um dinossauro ou de um monstro bíblico que seja. Isso porque é apenas um sistema de falhas geológicas formadas pelo movimento tectônico no planeta.

Assim sendo, os sulcos fazem parte do acidente geográfico denominado Tantalus Fossae. Por mais que não sejam marcas de garras de monstro, eles são monstruosos, chegando a 350 metros de profundidade e 10 quilômetros de largura. Além disso, podem se estender por até 1.000 quilômetros.

A sonda espacial Mars Express, da Agência Espacial Europeia (ESA), registrou as imagens do espaço. Esse é apenas um dos diversos robôs que estão explorando Marte, seja em solo ou em órbita, atualmente. Já pesquisadores usaram um modelo digital do terreno do planeta vermelho para processar os dados estereográficos da Câmera Estereo de Alta Resolução (HRSC).

Segundo a ESA, as fotos divulgadas estão na sua coloração verdadeira, como vista pelo olho humano e em escala correta. “Com uma resolução em solo de aproximadamente 18 metros/pixel; o norte está à direita”, complementa.

Tantalus Fossae

marte

ESA/DLR/FU Berlin

A Tantalus Fossae é uma depressão que percorre a região leste de uma formação vulcânica gigante, relativamente plana e em expansão, chamada Alba Mons. Além disso, cientistas também chamam a formação de Alba Patera.

Esse seria o maior vulcão do Sistema Solar, considerando área e volume, com cerca de 1.600 km de diâmetro e apenas 6,8 km no ponto mais alto.

“Estas fossas foram criadas quando o Alba Mons emergiu da crosta do planeta, fazendo com que a área ao seu redor se deformasse e se quebrasse. As falhas da Tantalus Fossae são um ótimo exemplo de um recurso de superfície conhecido como ‘grabens'”, explica a agência.

“Cada trincheira foi formada quando duas falhas paralelas se abriram, fazendo com que a rocha entre elas caísse no vazio resultante”.

Importância das imagens

As novas imagens capturadas da superfície de Marte ajudam cientistas a entender melhor o processo de formação do planeta vermelho e a cronologia dos eventos em questão. Claramente, essas estruturas não se formaram de uma vez, mas sim gradativamente. Por isso, alguns canais se cruzam ou então passam por cima de crateras de impacto.

Dessa forma, a missão Mars Express orbita Moarte desde 2003, estudando a crosta, minerais, atmosfera e os diversos fenômenos que interagem no ambiente do planeta. O instrumento HRSC já ofereceu muitos detalhes da superfície de marte, como alguns cumes, relevos esculpidos pela ação do vento, falhas tectônicas, canais de rios e até antigas piscinas de lava.

Nasa testa estrutura para trazer amostras de Marte

Engenheiros da Nasa também estão trabalhando em outros projetos em Marte. Por exemplo, finalizaram com sucesso os testes de queda que foram criados para garantir a segurança das amostras de Marte que chegarão na Terra.

A ideia da agência espacial dos Estados Unidos é que os materiais sejam soltos, dentro de estruturas protetoras e diretamente em solo depois de entrar na atmosfera da Terra.

Dessa forma, em um vídeo no perfil da agência espacial, é possível ver o momento em que um helicóptero deixa uma estrutura grande cair. Essa estrutura é conhecida como MDU, ou Unidade de Demonstração de Fabricação, em português, e é equipada com sensores.

Lançaram o MDU de uma altitude de aproximadamente 366 metros para identificar o tempo e a velocidade no pouso das futuras amostras do planeta Marte.

“O MDU foi muito estável durante a descida – não balançou muito e pousou com sucesso, no sentido de que não houve danos estruturais e sobreviveu ao impacto como esperado”, disse Jim Corliss, engenheiro-chefe do projeto. Esses resultados, assim como os de outros testes que serão feitos no final deste ano, ajudarão os cientistas a ter mais dados sobre como coletar material da forma mais segura.

Fonte: UOL Tilt

A trajetória do órgão sexual de Napoleão Bonaparte

Matéria anterior

Portal alienígena? Foto de Marte atiça curiosidade de internautas

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos