Curiosidades

O sucesso do primeiro transplante de rosto e de mãos em vítima de acidente

0

Por conta de um acidente de carro que ocorreu em 2018, Joe DiMeo, que atualmente tem 22 anos, sofreu queimaduras de terceiro grau em 80% de seu corpo. Em agosto do ano passado, o jovem se submeteu a uma cirurgia de 23 horas, em um centro médico de Nova York. O procedimento contou com o auxílio de uma equipe de mais de 140 profissionais. Em suma, esse foi o primeiro transplante de rosto e de duas mãos mais bem-sucedido do mundo.

Confira agora os detalhes do caso.

O acidente e as consequências

De acordo com uma publicação do portal de notícias UOL, DiMeo estava voltando do trabalho para casa, à noite, quando, infelizmente, acabou adormecendo ao volante. O carro acabou colidindo com uma superfície – a qual não foi divulgada – e, como consequência, explodiu. As chamas ocasionaram no jovem queimaduras de terceiro grau em 80% de seu corpo e o fizeram perder as pontas dos dedos, os lábios e as pálpebras.

DiMeo, ainda de acordo com o portal UOL, teve que passar exatos quatro meses em uma unidade de tratamento de queimaduras. Na época, o jovem, além de lidar com as dores do trágico acidente, teve que ser submetido a coma induzido. Enquanto esteve na unidade de tratamento, DiMeo realizou mais de 20 cirurgias reconstrutivas. Os procedimentos o ajudaram a recuperar apenas o uso limitado de suas mãos e rosto.

Em 2019, o jovem, recém recuperado das cirurgias reconstrutivas, foi encaminhado ao NYU Langone, um centro médico acadêmico em Nova York. Ali, DiMeo, acompanhado por mais de 140 profssionais, foi submetido a uma cirurgia de transplante. “Queríamos submetê-lo não apenas a uma operação que o fizesse parecer melhor, mas, em última análise, que funcionasse de maneira ideal, especialmente com as mãos”, explicou o diretor do Programa de Transplante Facial do hospital, Eduardo Rodriguez.

Basicamente, essa última operação em questão lhe deu uma “segunda chance na vida”. Após a cirurgia, DiMeo teve que ficar internado 45 dias na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital. Após esse período, o jovem permaneceu mais dois meses na instituição médica, aprendendo tanto a abrir as pálpebras como a usar as novas mãos.

Transplante de face

Ainda conforme informou a publicação do portal UOL, apenas dois transplantes de face e das mãos já foram realizados pela medicina. Não obstante, ambos não foram bem sucedidos – não como o de DiMeo.

De acordo com o que foi apresentado pela reportagem, um dos pacientes que realizou o procedimento morreu devido a complicações. Já outro, o qual teve que ter as mãos removidas, acabou tendo que aprender a viver sem os membros, pois a equipe médica que realizou a cirurgia não conseguiu devolvê-las ao paciente.

DiMeo que, até hoje, faz até cinco horas de reabilitação por dia, é para Rodriguez, o “paciente mais motivado” que ele já conheceu.

Segundo uma reportagem do portal R7, a primeira pessoa do mundo a receber um transplante de rosto foi Isabelle Dinoire, que perdeu os lábios e o nariz por conta de um ataque de seu cachorro de estimação.

A cirurgia foi feita em 2005. Na época, o procedimento acabou alimentando a esperança das vítimas de acidentes e ataques em todo o mundo. Dinoire foi obrigada a tomar imunossupressores todos os dias. O remédio foi prescrito para evitar que seu novo rosto se desintegrasse.

Infelizmente, Dinoire morreu em 2016, por conta de um câncer. Sua morte só foi anunciada publicamente depois de quatro meses. De acordo com publicações da imprensa internacional, quando descobriu que tinha, o corpo de Dinoire já havia começado a rejeitar o rosto transplantado. Ou seja, a cirurgia, momentaneamente, pareceu ter sido um sucesso, mas o tempo, infelizmente, provou o contrário.

Existe uma razão surpreendentemente fedorenta do porquê comer menos carne se relaciona com um envelhecimento saudável

Matéria anterior

Conheça a história do rapaz de Hong Kong que namora uma boneca de silicone

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar