Notícias

ONG distribui agasalhos para animais de rua no interior de SP

0

O frio é um pesadelo para aqueles que não têm condições de se manter aquecidos, como é o caso da população de rua. No entanto, em meio às campanhas de roupas de frio e cobertores que acontecem ocasionalmente, poucas pessoas se lembram do frio que os animais sem lares passam. Dessa forma, com a chegada da frente fria em diversas regiões do Brasil, uma ONG decidiu agir.

Em Itapetininga, no interior de São Paulo, voluntários de uma ONG organizaram uma campanha para distribuir agasalhos para os cães que vivem nas ruas. Ainda na primeira semana da iniciativa, a União Protetora dos Animais (UIPA) conseguiu doar mais de 40 roupinhas para os cachorros.

Fernanda Nery, a presidente da ONG, contou em entrevista ao G1 que as doações são realizadas nas noites mais frias e que a ação conta com a ajuda de oito voluntários. Assim, cada pessoa percorre um ponto estratégico da cidade de Itapetininga.

“O frio chegou mais cedo e muitos moradores de rua têm cachorros de estimação. Normalmente, nas campanhas de agasalho, as doações são destinadas aos humanos, e os animais ficam esquecidos. Eles também passam frio e fome, por isso, decidimos ajudar. É uma questão de compaixão, de sensibilidade”, conta Fernanda Nery.

ONG arrecada Agasalhos

Para que a campanha, que ajuda os animais de rua a se manterem protegidos contra o frio, continue sendo realizada, a presidente da União Protetora dos Animais pede que as pessoas façam sua parte doando roupinhas e cobertores, até aqueles que já foram usados previamente.

“A nossa intenção é dar continuidade durante a temporada de inverno, mas isso depende muito de conseguirmos arrecadar mais cobertas e roupinhas. A equipe da UIPA realiza a ação, mas a campanha só existe por meio da contribuição das pessoas”, explica a voluntária.

Assim sendo, os interessados em contribuir com a iniciativa podem ajudar de duas maneiras, sendo a primeira levando os cobertores, agasalhos ou ração para o abrigo da ONG. O abrigo está localizado na Rua Otávio Ferreira de Almeira, número 36. A segunda forma de ajudar é entrando em contato por meio das redes sociais da ONG. Já quem quiser ajudar de outras formas pode obter os detalhes pelo telefone (15) 99652-6513.

União Protetora dos Animais

Reprodução/UIPA

A ONG UIPA de Itapetininga atua há mais de 30 anos para ajudar a proteger e intermediar a adoção de animais abandonados ou que sofrem maus-tratos na região. No entanto, por ser uma organização não governamental, a UIPA depende das doações e do trabalho voluntário.

A unidade da ONG em Itapetininga conta com uma estrutura capaz de abrigar 260 animais. Porém, a presidente ressalta que o espaço é pequeno se levarmos em consideração a quantidade de animais desabrigados na cidade.

De acordo com Fernanda Nery, o número de animais abandonados cresceu exponencialmente durante o período da pandemia de coronavírus. Isso porque as pessoas estão mais ocupadas e passando por dificuldades financeiras, se tornando incapazes de dar os devidos cuidados para os animais que adotaram. Como resultado, o abrigo está superlotado.

“Atualmente abrigamos 304 animais e não temos mais espaço. Mas o trabalho de orientação e intermediação continua. Por isso é tão importante a adoção. Quando se adota um pet, na verdade o tutor salva dois animais, já que ele libera uma vaga no abrigo, que logo será ocupada por um animal resgatado da rua”, conta a presidente da UIPA.

Animais abandonados

Reprodução

Os ambientes urbanos brasileiros estão lotados de cães e gatos abandonados. Embora não haja estatísticas oficiais sobre o assunto, a Organização Mundial da Saúde estima que existam milhões de animais abandonados no Brasil.

Nesse cenário, diversas ONGs e protetores independentes prestam os cuidados necessários, preparando os animais para a adoção. No entanto, grande parte dos pets passam até anos esperando por um lar.

“Atuar de forma preventiva com ações de conscientização contra o abandono e mutirões de esterilização são fundamentais para tratar a raiz do problema”, diz Raquel Facuri, diretora executiva da AMPARA Animal.

Fonte: G1

Anitta assume namoro e fala sobre desejo de se casar

Matéria anterior

iFood inova e antecipa compensação de CO2 das operações de delivery

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos