Papiro milenar afirma que Jesus teve uma esposa

POR Ultra Curioso    EM Mistérios & Horror      01/09/15 às 16h38

Se você já assistiu ao filme ou leu o livro O Código da Vinci (The Da Vinci Code, de Dan Brown), deve ter ficado no mínimo intrigado com as inúmeras - e polêmicas - teorias que o filme traz à tona. E uma das que mais repercutiram, e justamente a que fez a obra ser tão atacada pela Igreja e religiosas em geral, foi a de que Jesus Cristo teria sido casado quando em vida.

Bem, você provavelmente vai dizer "Ah, mas é só uma obra de ficção!". Isso é verdade, mas saiba que a teoria de que Cristo teve uma esposa já é assunto entre historiadores, teólogos e estudantes de Bíblia há muito, muito tempo antes de ser lançada a obra de Dan Brown. E agora, essa tese ganhou mais uma base - e uma bem forte, por sinal.

Em 2012, um papiro antigo (provavelmente de origem egípcia) foi descoberto e chamou atenção quando a historiadora Karen King, da Harvard Divinity School, o recebeu de um colecionador que pediu para manter o anonimato. O papiro contém escritos na língua copta (uma língua extinta no século XVII), que afirmam: "Jesus disse-lhes: 'Minha esposa...'''. Outra parte diz ainda: "Ela poderá ser minha discípula".

This Sept. 5, 2012 photo released by Harvard University shows a fourth century fragment of papyrus that divinity professor Karen L. King says is the only existing ancient text that quotes Jesus explicitly referring to having a wife.  King, an expert in the history of Christianity, says the text contains a dialogue in which Jesus refers to "my wife," whom he identified as Mary. King says the fragment of Coptic script is a copy of a gospel, probably written in Greek in the second century. (AP Photo/Harvard University, Karen L. King)

Este seria o primeiro documento dessa espécie encontrado que faz menção a um "esposa de Jesus". A descoberta causou rebuliço na comunidade científica e religiosa na época, mas imediatamente a Igreja se apressou em considerá-lo falso. O jornal romano L'Osservatore Romano declarou que se tratava de uma fraude, devido a gramática pobre, texto borrado e origem incerta do papiro.

Entretanto, em agosto de 2015 veio a bomba: tratava-se realmente de um papiro autêntico e milenar. As equipes de cientistas da Universidade de Harvard, de Columbia e do Massachussetts Institute of Technology (MIT) que estudam o documento desde que foi encontrado, concluíram que não houve nenhuma evidência de fabricação moderna (falsificação) no papiro.

Segundo o artigo publicado na revista Harvard Theological Review, o fragmento de papiro provavelmente remonta a uma data entre o século VI e IX a.C.. A datação do fragmento foi feita por radiocarbono e uma análise da tinta por espectroscopia Micro-Raman foram realizadas por especialistas das universidades Columbia e Harvard e do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). A composição química do papiro e os padrões de oxidação são consistentes com papiros antigos, ao comparar o fragmento do Evangelho da Esposa de Jesus (Gospel of Jesus' Wife - GJW, em inglês) com um fragmento do Evangelho de João.

2012. Crédito: Youtube/Reprodução. Video com a pesquisadora Karen L. King, que mostra o papiro que faz menção à mulher de Jesus Cristo.

Muitos historiadores que defendem a ideia de que Jesus fora casado consideram o papiro como uma prova definitiva. Segundo eles, Jesus seguia a tradição judaica da época, e como homem comum, era perfeitamente normal que se casasse, uma vez que esta era a tradição imposta na época. Outros estudiosos, porém, ainda contestam o documento, dizendo que o fato de ser considerado autêntico não prova que ele diz a verdade.

Bem, a tirar disso tudo, só nos resta o benefício da dúvida. E você, caro leitor, acredita que Cristo foi realmente casado ou está é apenas mais uma teoria incerta?

Fonte: G1

Ultra Curioso
Ultra Curioso o acervo de um dos maiores sites de curiosidades brasileiros.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+