Curiosidades

Qual o tempo máximo que o ser humano pode viver?

0

A vida é feita de ciclos, disso todos nós sabemos. O básico, que todos seguimos, é o seguinte: nascemos, crescemos e morremos. No entanto, é sabido também que a vida é muito mais do que isso. Nesse meio tempo, realizamos várias conquistas. Conhecemos pessoas, nos transformamos em pessoas melhores ou piores. Enfim, realizamos uma infinidade de coisas.

No entanto, o  envelhecimento é algo normal e inevitável. Com o tempo, nosso corpo vai decaindo, é natural da vida de qualquer ser vivo.

Nós somos ensinados nesse ciclo da vida desde pequenos na escola e conforme vamos crescendo vamos presenciando esse ciclo acontecer e vendo as pessoas ao nosso redor envelhecendo.

Idade máxima

Mas alguma vez você já se perguntou quantos anos alguém poderia sobreviver no máximo? Segundo pesquisadores internacionais, a idade máxima que um ser humano pode chegar estaria entre os 120 e 150 anos.

O envelhecimento humano está relacionado com o declínio funcional e progressivo, junto com o aumento do risco de doenças. E como determinar a idade biológica de uma pessoa é bastante complexo e não necessariamente tem uma relação com a idade cronológica, os pesquisadores usaram marcadores sanguíneos, metilação do DNA e outras formas de medição para conseguir desenvolver biomarcadores e preditores de envelhecimento. Eles também poderiam ser usados de forma  clínica para determinar a eficácia de intervenções antienvelhecimento.

Esse novo estudo foi feito por pesquisadores da Gero PTE, que é uma empresa de biotecnologia sediada em Singapura, e do Roswell Park Comprehensive Cancer Center, nos Estados Unidos.

Os cientistas usaram dados longitudinais de hemograma humano do National Health and Nutrition Examination Survey, dos Estados Unidos, e do UK Biobank, do Reino Unido.

Eles caracterizaram a dinâmica dos parâmetros fisiológicos em escalas de tempo da vida humana. Fizeram isso por um conjunto de dois parâmetros. O primeiro foi o valor instantâneo, que muitas vezes se refere a idade biológica. No estudo ele é exemplificado pelo indicador dinâmico do estado do organismo (Dosi). E esse índice pode ser calculado através de um exame de sangue padrão.

O segundo parâmetro é a resiliência, que reflete as propriedades dinâmicas das flutuações do estado do organismo. Ele também mostra a rapidez com que o valor Dosi volta ao normal em resposta ao estresse.

Motivo

Juntas, essas informações revelam que os seres humanos saudáveis são muito resistentes. E a perda de resiliência foi associada a doenças crônicas e a riscos elevados de mortalidade por todas as causas.

E a taxa de  recuperação para o nível de linha base de equilíbrio depois das tensões se deteriorou com a idade. Por conta disso, o tempo  necessário para a pessoa se recuperar foi ficando cada vez mais longo.

Esse tempo de recuperação, de aproximadamente duas semanas  para os adultos de 40 anos saudáveis, se estendeu para seis semanas para as pessoas de 80 anos. A descoberta foi confirmada  nos dois conjuntos de dados diferentes com base em dois tipos diferentes de medições biológicas.

Se essa tendência continua em idades mais altas, a extrapolação mostra uma perda completa da resiliência do corpo humano. O que quer dizer que ele perde a sua capacidade de se recuperar  por volta dos 120 ou 150 anos.

Essa ferramenta pode prever o risco de Alzheimer em até 90%

Matéria anterior

10 melhores séries estrangeiras nas plataformas de streaming

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.