Entretenimento

Como é a rotina de escrita de George R. R. Martin, autor de ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’?

0

Recentemente, em seu blog oficial, George R. R. Martin, autor de As Crônicas de Gelo e Fogo, explicou melhor como está sendo seu processo de escrita durante o isolamento. Mais recolhido do que todos nós, o autor da série de livros que deu origem ao seriado Game of Thrones, se encontra isolado nas montanhas. Todo esse processo de isolamento está sendo feito para que “The Winds of Winter” (“Os Ventos do Inverno”, em tradução livre), o sexo livro da série, seja terminado o mais rápido possível.

Contudo, mesmo que o autor esteja em “progresso constante”, o livro ainda vai levar um bom tempo para ser finalizado. Antes, o autor havia brincado que os fãs poderiam prendê-lo, caso ele não terminasse o livro até o final de julho. Mas, levando em consideração que esses tempos não têm sido fáceis para ninguém, acho que podemos estender um pouco mais o prazo da promessa.

Já fazem 9 anos desde o último lançamento da cronologia principal

Isso mesmo, já fazem 9 anos desde A Dança dos Dragões, livro mais recente das Crônicas de Gelo e Fogo. Assim, desde então, Martin tem trabalhado em pequenos spin-offs focados na família Targaryen. Por isso, o próximo lançamento é mais que aguardado pelos fãs. De toda forma, Martin vem trabalhando duro e afirma se dedicar em tempo integral no processo de escrita. “Eu perco a noção de dia, de semana de mês. O tempo parece passar muito rápido. Agora é agosto e eu não sei o que aconteceu com julho. Mas é bom para a escrita… minha vida é em casa, esperando, e estou passando os dias em Westeros com meus amigos… e aquela garota sem nome, lá em Braavos”, afirma Martin.

Para Martin, sua “fortaleza de solidão” tem sido fundamental para seu processo de escrita. “É curioso como minha vida evoluiu. Houve um tempo em que eu realmente escrevia meus livros e histórias na casa onde morava, em um escritório doméstico. Mas, algumas décadas atrás, querendo mais solidão, comprei a casa do outro lado da rua e fiz DAQUILO meu retiro de escritor. Não escreveria mais o dia todo com meu roupão de flanela vermelha. Agora, eu teria que me vestir, calçar os sapatos e atravessar a rua para escrever. Mas, isso só funcionou por um tempo”, afirma o autor.

Com a fama, o autor precisou ficar isolado de tudo e todos

Mesmo isolado, George R. R. Martin nunca está, de fato, sozinho. “Minha vida aqui é muito chata, devo dizer. Verdade seja dita, dificilmente pode-se dizer que tenho uma vida. Eu tenho um assistente comigo o tempo todo (…). Toda manhã eu acordo e vou direto para o computador, para onde meu minion me traz café (Eu sou totalmente inútil e incoerente sem meu café da manhã) e suco, e às vezes um café da manhã leve. Então começo a escrever. Às vezes fico assim até o anoitecer. Em outros dias, paro no final da tarde para responder a e-mails ou retornar ligações urgentes”, afirma Martin.

Mas, mesmo nesse período, é possível encontrar algumas distrações. “Meu assistente me traz comida e bebida de vez em quando. Quando eu finalmente interrompo o dia, geralmente próximo ao pôr do sol, há o jantar. Então assistimos à televisão ou a um filme. O Wi-Fi é péssimo na montanha, então as opções são limitadas. Em vez disso, leio algumas noites. Eu sempre leio um pouco antes de dormir; quando um livro realmente me pega, posso ler metade da noite, mas isso é raro”, afirma o autor.

E claro, como todos nós, Martin também gostava de se distrair para espairecer as ideias. “Eu durmo. No próximo dia, eu acordo e faço o mesmo. No dia seguinte, no dia seguinte, no dia seguinte… Antes da Covid-19, eu geralmente saía uma vez por semana ou mais para comer em um restaurante, ou ir ao cinema. Tudo acabou em março”, afirma o autor. “Eu me pergunto se é o mesmo para outros escritores? Ou é só comigo? Eu me pergunto se algum dia vou descobrir o segredo de ter uma vida e escrever um livro ao mesmo tempo. Certamente não descobri até agora”, completa Martin.

Quem pode ser o grande vilão de Esquadrão Suicida

Matéria anterior

7 ações de caridade que deram muito errado

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.